Publicidade

Cuiabá, Sábado 08/08/2020

Variedades - A | + A

votação popular 18.06.2020 | 15h39

Projeto de Extensão da UFMT concorre a prêmio internacional e é único universitário brasileiro

Facebook Print google plus

Divulgação

Divulgação

O Projeto de Extensão em Rádio e Podcast (Comunicast) da UFMT foi selecionado para o Prêmio My RØDE Cast 2020 para concorrer a equipamentos e assinaturas de softwares da empresa norte-americana. Neste ano, o prêmio irá destinar o valor de 150 mil dólares a produções do mundo todo para o prêmio principal e o segundo lugar selecionados por jurados e a escolha popular em voto realizado na plataforma da empresa. O Vida em Quarentena, produzido por estudantes da UFMT é o único brasileiro que atua dentro de uma universidade pública.

Para votar no projeto da UFMT é só entrar no link (https://www.myrodecast.com/listen/entry/3142) e clicar em “Vote Now”. Após isso é preciso fazer o login via email ou Facebook para confirmar o voto. Segundo o professor do Departamento de Comunicação, Luãn Chagas, que coordena o projeto, essa será uma oportunidade de mostrar o trabalho e tentar angariar recursos para as atividades. “Todos sabemos da situação que temos enfrentado na universidade pública nos últimos anos, faltam equipamentos, softwares e recursos e temos buscado em diferentes editais, prêmios e outras oportunidades, a saída para produzir”, destacou.

 

Leia também - Formação de chapa para reitor da UFMT terá consulta da comunidade acadêmica

Atualmente, o projeto produz o Vida em Quarentena, um podcast feito de dentro de casa que relata as histórias do período de isolamento dentro e fora do Brasil. A primeira temporada contou com seis episódios do podcast narrativo que está disponível em diferentes plataformas. Além disso, toda a produção também foi transformada em reportagens de dois a três minutos que são enviadas a emissoras de rádio da capital Cuiabá e do interior de Mato Grosso. Nestas regiões, chamadas de desertos noticiosos, a cobertura local é prejudicada pela falta de condições estruturais de acesso a informações sobre a pandemia.

“Levar os áudios e reportagens para emissoras de rádio de dentro e fora do Estado é fundamental para chegarmos a diferentes plataformas, não somente nos aplicativos de podcast, mas também a emissoras de rádio que muitas vezes são a única forma de acesso às informações para muitos povos e comunidades do interior do país”, explicou o professor Luãn Chagas.

A segunda temporada do Vida em Quarentena está sendo planejada e entre as pautas está o debate sobre os impactos da Covid-19 em povos tradicionais. Indígenas, quilombolas e ribeirinhos, por exemplo, são alguns dos povos afetados nos três biomas de Mato Grosso: a Amazônia, o Pantanal e o Cerrado.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Após a reabertura dos shoppings, você voltou a frequentar como antes da pandemia?

Parcial

Edição digital

Sexta-feira, 07/08/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 17,80 -1,11%

Algodão R$ 92,57 -0,17%

Boi a Vista R$ 129,88 -0,69%

Soja Disponível R$ 70,50 -1,26%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.