Publicidade

Cuiabá, Quarta-feira 20/11/2019

Variedades - A | + A

Crianças especiais 15.10.2019 | 10h59

Xuxa Meneghel vira embaixadora de ONG e faz campanha por inclusão

Facebook Print google plus

Edu Garcia

Edu Garcia

Xuxa Meneghel participou de um bate-papo, promovido pela ONG Serendipidade, para reforçar a importância da inclusão de crianças com necessidades especiais. O evento aconteceu na noite desta segunda-feira (14) em São Paulo e reuniu cerca de 150 convidados.

 

Leia também - Atleta, policial militar de Mato Grosso consegue primeiro lugar em campeonato nacional

 

Durante o encontro, Xuxa foi apresentada como uma das embaixadoras do Serendipidade, discursou para os presentes e falou da missão dela no projeto.

 

"Eu me ofereci para estar aqui hoje, eu falei sempre do meu trabalho, que estava de portas abertas para todas as crianças com alguma necessidade especial. Eu falei que queria mais do que colocar a camisa, queria que me usassem, usar meu nome e minha imagem para uma coisa que eu sempre acreditei. Eu já falava de inclusão quando comecei na televisão há 40 anos e hoje posso dizer que continuo podendo falar e ajudar, nem que seja um pouquinho", afirmou.

 
 
 

A apresentadora ainda fez um apelo para que a inclusão e o apoio às crianças com necessidades especiais sejam assuntos cada vez mais abordados e divulgados.

 

"Campanhas precisam acontecer, leis precisam acontecer. Infelizmente, as pessoas só falam sobre isso quando têm alguém da família, como filho ou filha que nasce com algum problema. Acho que todos os brasileiros, principalmente jornalistas, deveriam divulgar isso", reforçou Xuxa, que torce para que as escolas também foquem o olhar para o assunto.

 

"No Brasil inteiro, a gente talvez não tenha 10 escolas preparadas para receber crianças com necessidades especiais. Acho que tem que ser obrigação não só a inclusão, mas a necessidade de se aprender libras, de ter fácil acesso para cadeirantes, ter a possibilidade de a criança cega andar nos corredores.... Fica aqui meu pedido como mãe, apresentadora, pessoa pública para que os políticos que fazem a lei acontecer nesse país prestem mais atenção nas necessidades especiais de cada criança e de cada ser humano que vive aqui. Saber que eles realmente precisam de atenção e que eles existem de verdade, não adianta tampar os olhos", discursou.

 

 

Os fundadores da ONG, Henri e Marina Zylberstajn, exaltaram a presença de Xuxa no evento e o posto dela como embaixadora e parceira da instituição. 

 

"É uma honra enorme porque a Xuxa é precursora, ela realmente carrega e levanta essa bandeira há muitos anos. E a importância dela estar aqui não é só pela visibilidade que, com certeza, ela vai dar para as iniciativas, mas principalmente para a gente poder aprender com alguém que é campeã e muito experiente nessa missão incrível de transformar o mundo em um lugar melhor para todos nós. É uma honra enorme ter ela como embaixadora do Serendipidade", declarou Henri.

 

Vale reforçar que a parceria entre eles se deu por intermédio de Paulo, sócio de Xuxa na Espaçolaser. Henri justificou a entrada da apresentadora no projeto: "Todas as causas crescem a partir de uma comunidade do bem e parte do trabalho é identificar pessoas que tenham perfil para reverberar e ecoar os valores e princípios. A Xuxa é uma delas".

 

Músicas e alfabetização

Ainda jovem, a apresentadora aprendeu a linguagem dos sinais e tinha uma preocupação com todas as crianças no programa que apresentava na televisão. Xuxa, inclusive, lembrou da canção que gravou em homenagem aos baixinhos com necessidades especiais.

 

"Fiz uma música, muito tempo atrás, que chamava Muito Prazer, Eu Existo, onde uma criança excepcional abria a música falando exatamente isso. Eles existem e vão continuar existindo porque o mundo é assim", afirmou a apresentadora.

 

 

Quem aprendeu muito com o trabalho da eterna Rainha dos Baixinhos foi Nickollas Grecco, torcedor palmeirense que tem deficiência visual e autismo e acompanha os jogos do time do coração com o apoio da mãe, Silvia Grecco. Os dois marcaram presença no evento e Silvia contou que boa parte do alfabetização de Nickollas se deve a Xuxa.

 

"A Xuxa desde sempre [apoia a causa], né? Por incrível que pareça, a minha filha pequenininha ia para os shows da Xuxa e lá já se falava da inclusão com as libras, ela cantava com linguagem dos sinais. Então, é uma coisa de uma vida com ela. Imagina, hoje ela estar nessa causa e a gente poder participar. Pouco da alfabetização do Nickollas foi com o alfabeto de Xuxa, com a música dela. Ele está muito feliz de estar aqui", afirmou Silvia. 

 
Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Jornal do Meio Dia - JM

Jornal do Meio Dia - JM

GD

GD

Enquete

Na sua opinião o Brasil tem partidos políticos demais?

Parcial

Edição digital

Quarta-feira, 20/11/2019

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 19,95 -0,50%

Algodão R$ 91,58 -0,22%

Boi a Vista R$ 135,50 -0,11%

Soja Disponível R$ 57,50 -0,86%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2019 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.