Magistrado manda que empresa pare construção de hidrelétrica | Gazeta Digital

Quinta, 18 de outubro de 2007, 03h00

Magistrado manda que empresa pare construção de hidrelétrica

Da Assessoria  / TJMT


A empresa Usina Elétrica Nhandú deverá parar imediatamente as atividades no Parque Estadual Cristalino 1 e 2, na região Norte de Mato Grosso. A determinação é do juiz José Zuquim Nogueira, do Juizado Volante Ambiental (Juvam) que suspendeu, na terça-feira (16) a licença de instalação emitida pela Secretaria Estadual do Meio Ambiente (Sema) em favor da usina.

Conforme o magistrado, as licenças concedidas pela Sema à usina não privilegiam os interesses da coletividade. Ele explicou ainda que as licenças e renovações foram concedidas "ao arrepio da legislação".

"Enquanto estiver em vigor a lei que fixou os limites dos Parques Cristalinos 1 e 2, não há que se falar em concessão de licença para quaisquer atividades naquela área", explicou Zuquim.

Na defesa da liberação das licenças, o Estado alegou que a obra em questão é de reduzido impacto ambiental. Entretanto, o magistrado destacou que o objeto da ação não está alicerçado nesta questão, mas sim a legalidade da instalação da obra PCH Rochedo com capacidade para a produção de 9 megawatts, que seria construída pela empresa Usina Elétrica Nhandú, dentro da Unidade de Conservação de Proteção Integral.

Para o magistrado, as licenças iriam permitir que a empresa requerida desenvolvesse as mais diversas atividades na região. Segundo o juiz, essa atividade fatalmente causaria danos irreparáveis e irreversíveis, "alterando consubstancialmente a biodiversidade que se busca manter na criação da Unidade de Conservação".



Aguarde! Carregando comentários ...


// leia também

Sábado, 27 de maio de 2017

12:15 - Sema, Saúde e mais 4 órgãos jogam esgoto sem tratamento em lagoa

Sexta, 26 de maio de 2017

19:31 - Mostra de Cinema exibe filmes a adolescentes do Complexo Pomeri

19:22 - Associação quer construir estátua em homenagem a tenente

17:07 - Mulher atropelada em VG está em estado grave e não foi identificada - Veja vídeo

16:16 - Velocidade excessiva está entre as principais causas de acidentes graves

15:36 - Empresários do transporte de cargas doam drone e equipamentos à Polícia

14:58 - Foguete produzido por alunos de Cuiabá pode ser premiado em setembro

13:50 - Distribuidora de carne é interditada por falta de alvarás

12:27 - UPA tem que ser higienizada após caso de H1N1

11:35 - Médicos fazem parto com mãe em coma e salvam bebê em Cáceres


 veja mais
Cuiabá, Sábado, 27/05/2017
 

GD Empregos

WhatsApp Twuitter
WhatsApp

Fogo Cruzado waze

titulo_jornal Sábado, 27/05/2017
A15215da12928356f3b205355fe27350 anteriores




Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

O que o poder público deve fazer para acabar com áreas conhecidas como cracolândias nas cidades?



Logo_classifacil









Loja Virtual