Publicidade

Cuiabá, Sábado 24/10/2020

Cidades - A | + A

em cancún 26.09.2020 | 10h13

Detida no México sem ter cometido crime, cuiabana tenta voltar ao Brasil

Facebook Print google plus
Izabelle Borges - Especial para o GD

izabelle@gazetadigital.com.br

Reprodução/Instagram

Reprodução/Instagram

A estudante cuiabana Yasmin Andrade, 23, aproveitava seus últimos dias em Cancún, no México, quando no dia 17 de setembro foi abordada pela polícia imigratória e levada em custódia por ter a permissão de estar no país vencida. Mesmo explicando a sua situação durante a prisão, foi encaminhada para a estação imigratória da cidade e é mantida presa desde então.

 

Há quase 10 dias detida sem ter cometido nenhum crime, a família informou que só conseguiu notícias sobre o estado da jovem depois de entrar em contato com o consulado, quando ela foi localizada. Segundo informações, Yasmin é mantida detida no Instituto Nacional de Migración, Estacion Migratória de Cancún, e sem nenhuma perspectiva de soltura ou volta para o Brasil, pois depende de uma decisão da imigração mexicana para retornar ao Brasil.

 

No começo da pandemia Yasmin buscou as autoridades brasileiras no país para renovar o visto, mas os agentes do consulado afirmaram que ela poderia continuar no México, sem se preocupar com a renovação do documento, e, mesmo com o visto vencido, quando retornasse ao Brasil pagaria apenas uma taxa de 500 pesos, cerca de R$ 120, como multa por não ter renovado a permissão.

  

Leia também - Governo federal libera entrada de estrangeiros por aeroportos do país

 

A cuiabana saiu rumo ao México há pouco mais de um ano, em 4 de agosto de 2019, pelo programa de mobilidade acadêmica, ofertado pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). Durante o período de visto estudantil, válido por 180 dias, a universitária seguiu os estudos na sua área de formação, Engenharia Florestal, em uma universidade de Guadalajara.

 

Procurada pela equipe do , a mãe, Ana Maria Andrade, 49, lamenta a situação e cita o sentimento de “impotência total”. Segundo ela, a filha não fez nada de errado e tentou prorrogar o visto assim que os voos começaram a ser cancelados. A mãe conta que Yasmin embarcou com as passagens de ida e volta compradas, mas com a pandemia teve seu embarque comprometido.

 

Ana Maria lembra que a filha buscou ajuda da Embaixada para voltar ao Brasil, mas não adiantou. Depois das tentativas frustradas, Yasmin aguardou até ter a opção de comprar outra passagem por conta própria.

 

Reprodução/Instagram

Yasmin Andrade, México

 

Enquanto não conseguia retornar para Cuiabá, a jovem decidiu aproveitar para conhecer mais das belezas mexicanas e passou a turistar. Já em setembro, embarcou para Cancún, com intuito de passar seus últimos momentos na praia com amigas.

 

Desde a notificação pelas amigas que estavam com a filha, Ana Maria tenta trazer a filha de volta. A mãe conta que a passagem marcada para 3 de outubro e foi alterada para o dia 24 de setembro a pedido da própria imigração, mas apenas depois do bilhete perdido a família descobriu que a volta precisa ser feita por meio de uma passagem comprada pelo órgão.

 

Procurada pelo , a UFMT diz que a estudante cumpriu com todas as obrigações perante a universidade, porém, por não ter solicitado a rematrícula acabou tendo sua matrícula trancada, por esse motivo não possui vínculos institucionais com nenhuma das instituições coligadas. Inclusive, disse sequer saber da situação da estudante, alegando ter recebido a notificação somente pela equipe do . Mesmo nesse cenário, se colocou a disposição para ajudar a família e amigos a trazerem a jovem Yasmin para casa. (Colaborou Marcella Vieira)

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Como você avalia a ausência de um candidato convidado para debater com adversários?

Parcial

Edição digital

Sexta-feira, 23/10/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 61,00 2,52%

Algodão R$ 125,19 1,55%

Boi à vista R$ 242,24 0,00%

Soja Disponível R$ 161,50 0,31%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.