Publicidade

Cuiabá, Domingo 12/07/2020

Cidades - A | + A

caso monitorado 28.02.2020 | 11h47

Paciente com suspeita de coronavírus em MT sofre ataques nas redes sociais

Facebook Print google plus

Otmar de Oliveira

Otmar de Oliveira

Um dos pacientes monitorados suspeitos de coronavírus, que mora em Alto Taquari (479 km ao sul de Cuiabá) está sendo hostilizado nas redes sociais. O clima é de tensão na cidade e há inclusive ameaças de ataques ao homem, mesmo sem a confirmação da doença. No município, as farmácias tiveram os estoques de máscaras descartáveis e álcool em gel esgotados.

 

Leia também - Hospital desmente boatos de paciente com coronavírus

 

Um amigo do paciente contou que o auxiliar administrativo, 33, procurou espontaneamente a unidade de saúde. Ele decidiu se apresentar porque acabou de voltar das férias, passando por várias cidades da Itália, país onde já se confirmaram mortes causadas pelo coronavírus (COVID -19).

 

Em nota divulgada pela Secretaria de Saúde do município, conta que o paciente apresentava problemas respiratórios, no entanto ele não deu tal informação a amigos e familiares. Apenas se apresentou de forma preventiva, pois havia frequentado área de risco.

 

Ele está isolado em casa e recebe a visita de agentes de saúde, que fazem coleta de material para exames diariamente. Em quarentena, o homem não pode ter contato com ninguém, exceto com os profissionais que utilizam todo equipamento adequado para evitar contaminação.

 

Mesmo sem qualquer definição, ainda, sobre a suspeita, o paciente tem sido atacado nas redes sociais.

 

“Irresponsável este sujeito, mesmo sabendo que estava com todos os sintomas do coronavirus não usou máscara, não procurou atendimento, é só procurou ajuda depois de ter faltado ar nos pulmões aí correu para o hospital. Reforço irresponsável”, diz um dos comentários.

 

Reprodução

comentario ataque coronavirus

 

Problemas respiratórios são um dos sintomas do coronavírus, assim como de outras doenças virais. O amigo do rapaz disse que até foto da vítima circulou em grupos da cidade, orientando pessoas a “correrem” caso o vissem na rua.

 

Um internauta comentou em rede social. “Abate e queima o cara para o vírus não espalhar”. A agressividade nos comentários despertaram compaixão de outros leitores e também a preocupação quanto ao a prevenção em caso de confirmação da doença.

 

“Não tem necessidade de tanto alarde e ataques ao paciente, mesmo porque não tem nada confirmado e se estiver também não será atacando as pessoas que se resolverá o problema. Mais empatia por favor, gente”, diz outro comentário.

 

O resultado do exame do paciente de Alto Taquari deve ficar pronto em 4 dias, assim será confirmada ou descartada a contaminação pelo vírus.

 

Segundo o Ministério da Saúde, 132 casos são monitorados no Brasil. No total, 16 estados informaram ao Ministério da Saúde sobre os casos suspeitos, até esta quinta-feira (28).

 

Os critérios para a definição de caso suspeito enquadram agora as pessoas que apresentarem febre e mais um sintoma gripal, como tosse ou falta de ar e tiveram passagem pela Alemanha, Austrália, Emirados Árabes, Filipinas, França, Irã, Itália, Malásia, Japão, Singapura, Coreia do Sul, Coreia do Norte, Tailândia, Vietnã e Camboja, além da China, nos últimos 14 dias.

 

Até o momento, 60 casos suspeitos de coronavírus já foram descartados em todo o Brasil, que permanece apenas com o registro de um caso confirmado da doença no estado de São Paulo.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Leia silva - 05/04/2020

Oque isso? Estamos parecendo... nem posso falar animais ele é um ser humano temos e que ajudar perguntar se precisa de algo ajudar. Violência gera violenciá,vamos rezar por ele é por nos todo.

Carla Casa Nova - 29/02/2020

É um absurdo alguém ser hostilizado por estar doente, com certeza ninguém fica doente pq quer! Temos que parar com essa nova prática de julgar e condenar alguém por redes sociais, depois do surgimento dessas redes sociais todo mundo é juiz ... julgando, condenando e espalhando boatos que por vezes podem levar a população a hostilizar e como já ocorreu até a linchar um inocente... pensem ... e se fosse com vc??

2 comentários

1 de 1

Enquete

Você acredita na eficácia das barreiras sanitárias implantadas em Cuiabá?

Parcial

Edição digital

Domingo, 12/07/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 17,00 -3,41%

Algodão R$ 92,63 0,24%

Boi a Vista R$ 134,40 2,00%

Soja Disponível R$ 61,80 -0,32%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.