Publicidade

Cuiabá, Domingo 17/11/2019

Cidades - A | + A

Contida por 7 homens 15.10.2019 | 13h35

Professora da Unemat é detida por fazer protesto; acompanhe detalhes da prisão

Facebook Print google plus

Polícia Civil/Reprodução

Polícia Civil/Reprodução

Atualizada às 16h03 - Leitores do saíram em defesa da atitude adotada pela polícia. Citam que pediram para a professora encerrar a manifestação, mas ela não foi atendida. 

 

Uma professora da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat) foi presa no domingo (13) após protestar contra o presidente Jair Bolsonaro em um bingo beneficente em Campos de Júlio (553 km a noroeste de Cuiabá). Lisanil da Conceição Patrocínio Pereira foi carregada por seguranças, algemada por policiais e levada para a delegacia. Um vídeo gravado por participantes do evento mostra o momento em que a professora é contida por 7 homens.

 

Segundo a vice-presidente da Associação dos Docentes da Unemat (Adunemat), Edna Sampaio, a professora foi exposta a uma situação vexatória com uso desproporcional de força. Além disso, Lisanil foi levada para o hospital no município e dopada sem consentimento.

 

“Foi usada muita violência, motivada por questões políticas. Ela foi algemada, levada para delegacia e depois no hospital deram uma dose cavalar de tranquilizante que dopou ela. No documento de liberação consta que ela foi presa por desacato à autoridade e resistência. Mas como uma mulher que não estava armada e não usou violência é presa?”, questiona Edna.

 

Leia também - Jovem é espancada por funcionárias de tabacaria no Porto

 

Professora efetiva da Unemat, Lisanil dava aulas no curso de direito em Campos de Júlio. Junto com outros colegas da Unemat ela participava de um almoço com bingo beneficente no salão paroquial da igreja. Após ser provocada por participantes do evento, ela decidiu subir ao palco e protestar contra o governo de Bolsonaro.

 

Ela foi segurada e carregada, tendo inclusive as partes íntimas exibidas, por 7 homens que estavam na organização do bingo. Por causa da situação vexatória, a Adunemat trouxe a professora para Cuiabá, onde ela recebe atendimento médico e psicológico.

 

Confira o vídeo

Vídeo

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Juliano - 16/10/2019

No vídeo aparenta que a professora só subiu no palco porque tinha tomado umas, da a impressão que ela não conseguia parar em pé.

Dabe - 16/10/2019

Muito vergonhoso isso. Lecionar é um sacerdócio e isso não pode ser a atitude de um professor. Muito mal exemplo.

Ana Antonia - 15/10/2019

Conclamou todas as mulheres de bem deste estado a identificar esses "machos" valentes apenas com mulheres. Na figura exposta da professora também estão as mães, as filhas, as irmãs, as mulheres desses trogloditas. Violência gratuita, selvagem, desproporcional, desumana. O que fazer? Aplicar uma Maria da Penha neles. O que não dá é pra fazer de conta que nada aconteceu!

JOSÉ CARLOS - 15/10/2019

Matéria mentirosa e tendenciosa. Não era bingo, ela subiu para manifestar devido estar tocando músicas gaúchas e devido a banda não tocar o que ela pediu. Após começou a atrapalhar a festividade. Pessoal pediram para se retirar e ela não o fez. Aí usaram da força para retirar ela é dar continuidade no evento. Ela é pós doutorada e agiu de forma irracional não respeitando os que estavam no ambiente.

Edigar - 15/10/2019

*Que vergonha isso sim para a UNEMAT, se pesquisar na sala de aula onde a mesma estava dando aula irão entender, Ter um belo currículo não dá o direito de fazer essa palhaçada, se jogar no chão bater contra a parede que vergonha , urinar dentro carro da policia e ameaçar defecar. Vamos sim criticar mas antes saber do fato ocorrido viu dona Vera. Ser da esquerda e ter opiniões diferentes e sempre valido e não baixaria, se fazer de vitima mentirosa. A mídia quando for postar algo procure saber os fatos antes.

5 comentários

1 de 1

Jornal do Meio Dia - JM

Jornal do Meio Dia - JM

GD

GD

Enquete

O que você guardaria numa cápsula do tempo?

Parcial

Edição digital

Domingo, 17/11/2019

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 24,20 -0,62%

Algodão R$ 94,13 0,03%

Boi a Vista R$ 135,73 1,29%

Soja Disponível R$ 70,87 0,24%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2019 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.