Publicidade

Cuiabá, Terça-feira 10/12/2019

Economia - A | + A

Deu em A Gazeta 06.11.2019 | 07h51

Décimo terceiro injetará R$ 3,3 bilhões no Estado

Facebook Print google plus

Otmar de Oliveira

Otmar de Oliveira

Pagamento do 13º salário aos trabalhadores injetará R$ 3,3 bilhões na economia de Mato Grosso este ano. O valor cresceu 5% ante 2018, quando os setores público e privado pagaram R$ 3,1 bilhões. Em 2019, o incremento é puxado principalmente pelos trabalhadores que estão na ativa, cujo salário médio subiu de R$ 2,790 mil para R$ 2,907 mil, crescimento de 4,2%. Os dados são do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).

 

A liberação do recurso tende a ajudar no movimento do comércio, que espera alta de 3,1% no Natal deste ano. Segundo levantamento da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), a data irá movimentar R$ 769 milhões no Estado e o setor prevê a contratação de 1,7 mil profissionais temporários.

 

No que depender da enfermeira Evanir Campos, 44, o recurso será direcionado realmente para consumo, no caso em uma viagem que ela planejou para o fim do ano. “Eu sempre deixo esse dinheiro guardado ou viajo. Este ano vou viajar. Ano passado investi em uma reforma na minha casa. Décimo é para isso mesmo, as contas eu já pago com o salário todo mês”.

Já o aposentado João Viana, 74, lamenta não poder fazer o mesmo e diz que o recurso “mal dará para a ceia”, já que receberá a 2ª metade do 13º, que é pago parcelado para os aposentados do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). “Vou pagar dívidas e não dá para fazer mais nada, porque é pouco. Antigamente dava para fazer festa, agora o salário não sobe, na mesma proporção as despesas”, lamenta.

 

O Dieese aponta que o 13º será liberado a 339,8 mil aposentados e pensionistas. Eles ficarão com 21% do valor total, com a soma de R$ 719 milhões e salário médio de R$ 2.115,63. Já os 903,6 mil trabalhadores do mercado formal receberão R$ 2,6 bilhões (78,5%), com média de R$ 2.907,11 por pessoa. Até dezembro de 2019, o pagamento do 13º salário deve injetar na economia brasileira mais de R$ 214 bilhões, cerca de 3% do Produto Interno Bruto (PIB).

 

Em Cuiabá, a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) espera incremento de 5% a 7% nas vendas de Natal, que serão movimentadas, em grande parte, pelo 13º salário. “Dezembro é o melhor mês do ano para o comércio e um dos motivos é esse, o abono natalino. Esperamos com ansiedade que isso venha reforçar o resultado deste ano, continuando a escalada de crescimento do 2º semestre. O ambiente macroeconômico está ficando bom e isso transmite segurança para o trabalhador que acaba tendo mais confiança em comprar, porque tem certeza de que honrará seus compromissos”, afirma Nelson Soares, presidente da CDL Cuiabá.

 

Confira mais notícias sobre Economia na edição do Jornal A Gazeta

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Jornal do Meio Dia - JM

Jornal do Meio Dia - JM

Enquete

Presidente Jair Bolsonaro foi indicado a Personalidade do Ano pela revista Time

Parcial

Edição digital

Terça-feira, 10/12/2019

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 17,85 -0,83%

Algodão R$ 94,82 -0,49%

Boi a Vista R$ 135,67 1,25%

Soja Disponível R$ 65,20 -1,51%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2019 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.