Publicidade

Cuiabá, Quarta-feira 01/04/2020

Economia - A | + A

isolamento social 26.03.2020 | 15h48

Informais e autônomos sofrem para conseguir renda com a quarentena

Facebook Print google plus

Marcello Casal/Agencia Brasil

Marcello Casal/Agencia Brasil

O motorista de aplicativo Enéas José Coelho, de 69 anos, parou de trabalhar na última quinta-feira (19) em função do isolamento social para o combate à covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus. Sem poder rodar, a renda de Enéas despencou.

 

"A quarentena traz dificuldades porque afeta diretamente o ganho diário. Não tinha feito um planejamento prévio e também não tem muito como pensar em um plano B neste momento, porque está tudo parado", avalia.

 

Leia também - Itaú Unibanco vai doar R$ 150 milhões para combate ao coronavírus no Brasil

 

Aposentado, seu Enéas usa as corridas com passageiros para complementar o orçamento doméstico. "Tenho gastos com saúde, alimentação e o valor recebido pela aposentadoria não é suficiente."

 

Essa é a situação de muitos trabalhadores informais no Brasil. Com o isolamento social, não há nem trabalho nem renda. De acordo com os dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), 38,6 milhões de brasileiros estão na informalidade.

 

Há um projeto de lei na Câmara dos Deputados que prevê o pagamento de um salário mínimo (R$ 1.045) para os trabalhadores informais em quarentena, mas enquanto não há uma definição, o jeito é seguir trabalhando, mesmo com receio de ser infectado pela doença ou transmitir para outros.

 

"Não podemos parar porque ganhamos por entrega e a quantidade de pedidos caiu", diz o Edgar Francisco da Silva, 37 anos, e presidente da AMA-BR (Associação dos Motofretistas de Aplicativos e Autônomos do Brasil). Edgar explica que houve um aumento nas entregas de delivery, no entanto, caíram as entregas administrativas, aquelas feitas pelas empresas.

 

"Com as empresas paradas, o volume de entregas caiu muito, o que era o carro-chefe das entregas. Mesmo o e-commerce não é tão rentável, porque existe uma insegurança sobre o que vai acontecer. Ninguém quer gastar dinheiro agora", observa. "Não tivemos nenhum apoio das empresas, nem com relação à segurança no trabalho muito menos com relação ao valor pago pelas entregas."

 

Rogério Botelho Kohn, 50 anos, trabalha como motorista de aplicativo em Campinas, interior de São Paulo, e também notou que o número de passageiros diminuiu. Mesmo assim, optou por continuar nas ruas. "O movimento caiu entre 50% e 60%, tenho levado pessoas aos mercados, farmácias e hospitais basicamente", conta. "Não pretendo parar, entendo que esse é um serviço essencial."

 

Segundo Rogério, o que facilita um pouco a vida foi o desconto dado pela locadora no valor do aluguel do carro. "Esse abatimento me permite rodar mesmo com baixo rendimento", diz.

 

O setor de serviços também sente diretamente o impacto da quarentena no bolso. A manicure Leci Costa de Oliveira, 59 anos, atendia de 15 a 20 mulheres por semana. Hoje, tem apenas duas clientes que decidiram manter a rotina. "Minhas clientes fazem parte da minha história, estamos juntas há 20 anos. Como a maioria é idosa, não posso atendê-las", explica.

 

Quem assumiu as contas da casa foi a filha de Leci, que trabalha com marketing digital e, neste momento, como tantos outros brasileiros, está em home office.

 

Confira as profissões que seguem se arriscando

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Levando em consideração as condições sanitárias do país, você optaria por:

Parcial

Edição digital

Quarta-feira, 01/04/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 21,90 -3,52%

Algodão R$ 94,92 0,04%

Boi a Vista R$ 136,53 -0,31%

Soja Disponível R$ 65,70 -0,45%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2019 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.