Publicidade

Cuiabá, Domingo 23/02/2020

Esporte - A | + A

goleiro preso nos eua 19.12.2019 | 15h09

B.O.: Jean diz que mulher iniciou briga. Filhas viram socos contra ela

Facebook Print google plus

Reprodução/R7

Reprodução/R7

Em depoimento divulgado pela Justiça da Flórida nesta quinta-feira, Jean acusa a esposa, Milena Bemfica, de ter iniciado a briga que terminou com ele a agredindo com socos em Orlando, nos Estados Unidos, na madrugada da última quarta-feira (18).

 

Leia também - Oito socos. Covardia revoltante. São Paulo decide rescindir com Jean

 
 

Na versão do goleiro do São Paulo, Milena o atacou após vê-lo conversando com outra mulher ao telefone.

 

"Jean me disse que então Milena o bateu na testa com a prancha de cabelo e depois o mordeu na coxa. Pedi para ele me mostrar o local e pude ver um pequeno ferimento na coxa", diz o relato do policial. "Pedi então que ele me explicasse como Milena conseguiu mordê-lo nesta região e ele não soube explicar. Ele então disse que tudo não passou de um mal-entendido", seguiu.

 

Já na versão de Milena, eles discutiram e, para se defender das agressões do marido, ela utilizou a chapinha, a qual quebrou na cabeça de Jean.

 

Filhas viram agressões
Outro fato que chama atenção no Boletim de ocorrência é o do policial que atendeu a ocorrência ter conversado com as duas filahs do casal, que confirmaram que viram Jean agredir Milena com socos.

 

Ainda nesta quinta-feira, Jean participa de uma audiência que definirá o rumo do caso.

 

Minha investigação revelou o seguinte: No dia 18 de dezembro de 2019, aproximadamente às 4h35, eu, o chefe de polícia Edgar Castillo, respondi para Marriot Fairfield em referência à violência doméstica.

 

Na minha chegada ao local, a segurança do hotel já estava na cena e me direcionou para o quarto 429. Quando cheguei ao homem branco (Jean Fernandes), a mulher branca (Milena Menezes) veio até a porta. Percebi que o rosto dela estava inchado e ela tinha hematomas abaixo dos dois olhos. Jean também tinha um pequeno ferimento na testa.

 

Como tentei conversar com ambos, Jean não queria cooperar e foi preso algemado para que eu pudesse prosseguir com a investigação. Como Jean estava algemado, eu li para ele os seus direitos antes de questioná-lo sobre o incidente. Jean afirmou que ele e sua esposa estavam de férias do Brasil e tiveram uma discussão porque Milena o viu conversando ao telefone com outra mulher. Jean me disse, então, que Milena o atingiu na testa com a prancha de cabelo e o mordeu na região da coxa esquerda. Pedi que ele me mostrasse o local e pude ver um pequeno ferimento na coxa. Pedi então que Jean me explicasse como Milena conseguiu mordê-lo nesta região e ele não soube explicar. Ele então disse que tudo não passou de um mal-entendido.

 

Nenhuma outra pergunta foi feita. Então eu conversei com Milena, que me contou a história verbalmente e escrita sob juramento. Ela e Jean discutiram no quarto e ela tentava acalmar Jean porque suas filhas estavam dormindo. Eles foram para o banheiro para discutir, mas Milena queria ir para a cama. Quando ela foi para a cama, Jean a seguiu e puxou-a para o chão. Ele então subiu em cima dela e desferiu três socos em seu rosto. Ela contou que pegou a prancha de cabelo bateu em Jean para se defender. A prancha de cabelo quebrou quando Jean foi atingido na cabeça. Eles se levantaram e Jean continuava a ser agressivo com ela. Ela brigou com ela novamente, então ela atirou a prancha de cabelo na perna dele, o que causou um corte. Ela tentou sair do quarto, mas Jean a agarrou pelo cabelo a arrastou para o banheiro, onde desferiu mais cinco socos no rosto.

 

Ela não quis abrir processo por causa do incidente. Milena preencheu um formulário de violência doméstica e recebeu um cartão com o número da ocorrência.

 

Conversei com as filhas do casal quando elas estavam mais calmas e ambas contaram versão semelhante, de que Jean desferiu socos no rosto dela.

 

Fotos das lesões sofridas por Milena e Jean foram tiradas e enviadas ao banco de dados como evidências. Ela recebeu atenção médica no local do incidente, enquanto Jean foi transportado para o hospital Dr. Phillips para tratar seus ferimentos.

 

Baseado na minha investigação com os depoimentos e observações na cena, entendo que Jean é o agressor principal deste incidente e causou lesões corporais propositais a Milena. As lesões que ele sofreu foram por legítima defesa dela, portanto ela não foi acusada de nenhum crime. Jean foi transportado para o Orange County Jail pelo incidente. Ele não desejou notificar o Consulado brasileiro.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Número de delações premiadas significa que MT está sendo passado a limpo?

Parcial

Edição digital

Domingo, 23/02/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 20,05 -0,50%

Algodão R$ 91,99 0,55%

Boi a Vista R$ 130,33 -0,51%

Soja Disponível R$ 70,25 0,72%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2019 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.