Publicidade

Cuiabá, Sexta-feira 18/09/2020

Mundo - A | + A

imunização 11.08.2020 | 09h40

Rússia é o primeiro país a aprovar vacina contra o coronavírus, diz Vladimir Putin

Facebook Print google plus

Sputnik/Alexei Druzhinin/Kremlin

Sputnik/Alexei Druzhinin/Kremlin

O presidente Vladimir Putin disse nesta terça-feira (11) que a Rússia se tornou o primeiro país do mundo a conceder aprovação regulatória para uma vacina contra a covid-19 após menos de dois meses de testes em humanos, uma medida aclamada por Moscou como prova de sua proeza científica.

 

O desenvolvimento abre caminho para a imunização em massa da população russa, mesmo enquanto o estágio final de testes clínicos para testar a segurança e eficácia continua.

 

Leia também - Casal gasta R$ 280 mil para adaptar casa para cães idosos e deficientes nos EUA

 

A velocidade com que a Rússia está se movendo para lançar sua vacina destaca sua determinação em vencer a corrida global por um produto eficaz, mas despertou preocupações de que pode estar colocando o prestígio nacional acima da ciência e da segurança sólidas.

 

Falando em uma reunião governamental na televisão estatal, Putin disse que a vacina, desenvolvida pelo Instituto Gamaleya de Moscou, é segura e que até mesmo foi administrada a uma de suas filhas.

 

“Sei que funciona de maneira bastante eficaz, forma uma forte imunidade e, repito, passou em todos os testes necessários”, disse Putin.

 

Ele disse que espera que o país comece a produzir em massa a vacina em breve. Sua aprovação pelo Ministério da Saúde prenuncia o início de um estudo maior envolvendo milhares de participantes, c conhecido como estudo de Fase III.

 

Esses ensaios, que exigem uma certa taxa de participantes que contraem o vírus para observar o efeito da vacina, são normalmente considerados precursores essenciais para que uma vacina receba aprovação regulatória.

 

Reguladores em todo o mundo têm insistido que a pressa para desenvolver vacinas contra a covid-19 não comprometerá a segurança, mas pesquisas recentes mostram uma crescente desconfiança do público nos esforços dos governos para produzir rapidamente essa vacina.

 

Os trabalhadores de saúde russos que tratam de pacientes com covid-19 terão a chance de se voluntariarem para serem vacinados logo após a aprovação da vacina, disse uma fonte à Reuters no mês passado.

 

Mais de 100 vacinas possíveis estão sendo desenvolvidas em todo o mundo para tentar impedir a pandemia de covid-19. Pelo menos quatro estão em testes finais de Fase III em humanos, de acordo com dados da OMS.

 

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Denúncias de mulheres contra agressores demoram vir à tona por conta de posição social?

Parcial

Edição digital

Sexta-feira, 18/09/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 19,50 -0,26%

Algodão R$ 94,98 1,36%

Boi a Vista R$ 138,50 -0,36%

Soja Disponível R$ 68,12 -0,31%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.