Publicidade

Cuiabá, Quarta-feira 23/10/2019

Polícia - A | + A

DEU EM A GAZETA 15.09.2019 | 08h00

Mulher grávida de 9 meses sente dores e sangra dentro da cela em delegacia de VG

Facebook Print google plus

Marcus Vaillant

Marcus Vaillant

Atualizada às 19h12 -  A assessoria do Tribunal de Justiça informou que a grávida foi solta no sábado (14), ainda pela manhã.

 

Ela ficará em prisão domiciliar. 

 

Suspeita de furto, grávida de 9 meses está há 3 dias em cela do Centro Integrado de Segurança e Cidadania (Cisc), do Parque do Lago, em Várzea Grande. Sem comida e nem água, Andreia Marques Duarte, 36, foi presa no dia 12. Embora provimento do Tribunal de Justiça determine que o preso em flagrante, provisório ou temporário passe pela audiência de custódia no prazo máximo de 24 horas, Andreia só ficará diante do juiz no dia 17. Enquanto isso, a mulher, que tem outros 6 filhos, sente dores, está com sangramento e não sente mais o bebê mexer.

 

Andreia conta que entrou em um mercado e pegou iogurte, bolachas e outros produtos. Segundo ela, o objetivo era levar para os filhos com idades entre 5 e 14 anos. A suspeita ressalta que está desempregada, é solteira e sobrevive de benefício do governo federal. Ela já estava nos últimos preparativos para uma cesárea, de uma gravidez de risco. Nos 3 dias na delegacia, Andreia conta com a boa vontade de policiais que estão dividindo a comida com ela. 

 

Leia também - Bandidos invadem agência na madrugada e tentam explodir caixa eletrônico no CPA 2

 

A grávida diz que foi cogitada a transferência dela para o presídio, mas a unidade prisional não aceitou. Está sem tomar banho e dormindo em um colchão improvisado pela família. “Estou sentindo muitas dores e tendo sangramentos. O meu medo é de ter perdido o meu bebê. Já não sinto mais a minha barriga mexer”. 

 

Andreia diz que outra preocupação são os 6 filhos, que ficam sob o cuidado dela. Por enquanto, as crianças estão com a avó materna. “Será que vão esperar meu filho morrer para me soltar? Isso não é um espaço adequado para a mulher grávida, estou sofrendo muito aqui”. Andreia divide a cela com outra grávida, Cláudia Lemes, 21, presa por suspeita de tráfico. Apesar de estar há apenas um dia na cela, Cláudia, no 4º mês da gestação, diz que também teme ser esquecida na cela. 

 

A jovem afirma que sente dores e também está sem comer. “Já pedi remédio e nada, estou com muitas dores e febre. Tenho que ir sempre ao banheiro, mas não tem na cela. Estava passando mal, sorte que pedi e um funcionário da delegacia conseguiu um pouco de sal para eu colocar na boca”.  

 

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), seccional Mato Grosso, enviou representantes à delegacia, no final da manhã de ontem, após ser informada da situação pela reportagem. 

 

Decisão 

Em decisão no último dia 13, o juiz Luís Augusto Veras Gadelha converteu a prisão em flagrante por furto, em prisão preventiva. Andreia, em companhia de outra suspeita, entraram no supermercado no bairro Ouro Verde e furtaram algumas mercadorias, sendo presas em flagrante. Na decisão o magistrado reforça que a prisão é necessária visto que Andreia já responde ação penal por roubo majorado e possui executivo de pena com duas condenações definitivas.

 

“Como se vê, mesmo depois das condenações, a indiciada não se emendou, continuando a delinquir, situação que reclama atuação estatal mais severa, de forma a refrear o seu impulso criminoso e garantir a ordem pública”.

 

Confira a reportagem completa na ediação de A Gazeta

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Jornal do Meio Dia - JM

Jornal do Meio Dia - JM

GD

GD

Enquete

Quais são os principais problemas do bairro onde você mora?

Parcial

Edição digital

Quarta-feira, 23/10/2019

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 21,10 -5,59%

Algodão R$ 92,51 0,53%

Boi a Vista R$ 134,50 0,00%

Soja Disponível R$ 71,51 0,90%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2019 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.