Publicidade

Cuiabá, Domingo 20/09/2020

Cidades - A | + A

PARECE FICÇÃO 04.08.2020 | 18h12

Com família no Líbano, empresário de Cuiabá cita momentos de tensão

Facebook Print google plus

STR/AFP

STR/AFP

A explosão que ocorreu na região portuária da capital do Líbano, Beirute, nesta tarde de terça-feira (4), trouxe momentos de tensão para famílias descendentes de libaneses em Cuiabá. Conforme explica o empresário Ziad Fares, que tem muitos tios e primos no Líbano, vivem mais libaneses mundo afora do que no próprio país.


O empresário, que costuma visitar os parentes nos meses de junho e setembro, conta que uma tia estava em Beirute nesta quarta-feira. No entanto, por sorte, quando ocorreu a grande explosão, ela estava em atendimento no médico, longe da região portuária.


Nenhum parente seu ficou ferido. “Ninguém morreu, não teve nenhum acidente. Coincidentemente, minha tia estava em Beirute, mas não foi atingida pela explosão. No local que ela estava, também não teve estilhaços de vidro”, conta.

 

Leia também - Megaexplosão no Líbano foi causada por material explosivo confiscado, diz Major


A família de Cuiabá, assim que soube da explosão, logo tentou contato com os parentes em um grupo no WhatsApp. Pelo aplicativo, quem mora no Líbano compartilhou notícias e vídeos que circulam por lá. Segundo Ziad, as imagens de pessoas feridas são muito fortes.


Ainda conforme o empresário, o Líbano é um país pequeno, com muitas cidades vizinhas. Por conta da grande explosão, o barulho pode ser ouvido nas proximidades e até mesmo em alguns países.


“A explosão foi tamanha que o barulho atingiu estados vizinhos e até no país da frente. Foi absurdo, uma explosão que nem filme de ficção. Na verdade, acho que nem ficção faria algo parecido, foi assustador. Segundo meus primos, dizem que chegou em cidades com distância de duas horas de carro”, detalha.


Por ter um histórico de guerras, Ziad também relata que a população logo pensou que a explosão se tratava de um atentado ou algo de cunho político. Apesar de aterrorizados, a imprensa internacional indica que a explosão foi um acidente.


A explosão
A megaexplosão em um porto em Beirute, capital do Líbano, nesta terça-feira (4) foi causada por “materiais altamente explosivos” confiscados pelas autoridades, disse o Major-General Abbas Ibrahim, da Direção Geral de Segurança do Líbano.
Segundo a CNN, o major disse que seria “ingênuo” dizer que a explosão foi causada apenas por fogos de artifício, como foi anunciado minutos após os estrondos.


De acordo com o editor da Sky News no Oriente Médio, Zein Ja'far, todas as janelas ao redor do acidente foram destruídas. Outras testemunhas afirmam que os vidros voaram por todos os lados no momento da explosão.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Onze candidatos disputam o Senado, você acha que o número amplia o leque de propostas ou mostra a desunião da classe política?

Parcial

Edição digital

Domingo, 20/09/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 24,65 1,02%

Algodão R$ 99,24 -0,32%

Boi a Vista R$ 133,67 -0,43%

Soja Disponível R$ 62,20 0,00%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.