Publicidade

Cuiabá, Sábado 08/08/2020

Cidades - A | + A

MT Conect 2020 21.05.2020 | 11h13

Festival online de bandas autorais e artistas de MT começa nesta sexta

Facebook Print google plus
Eduarda Fernandes

eduarda@gazetadigital.com.br

Assessoria

Festival MT Conect 2020

 

Nos próximos dois finais de semana será realizado o primeiro festival virtual de música autoral de Mato Grosso. O MT Conect 2020 contará com a apresentação de aproximadamente 30 bandas autorais mato-grossenses e ocorrerá em duas etapas, a primeira nesta sexta (22), sábado (23) e domingo (24), e a segunda no próximo final de semana, nos dias 29, 30 e 31. Bandas e público concorrerão a prêmios.

 

Por conta da pandemia, o festival reunirá um número pequeno de pessoas em cada apresentação e, mesmo com transmissão virtual, seguirá todas as exigências da Organização Mundial de Saúde (OMS). As apresentações serão transmitidas de Cuiabá e também de diversas cidades do interior, como Sinop, e algumas até fora do Brasil, como em Lisboa, em Portugal.

 

Leia também - Flor Ribeirinha anuncia primeiro show em formato de live e promete animar público

 

Com o propósito de incentivar a conscientização da população na continuidade do isolamento, os organizadores do MT Conect 2020 pretendem estimular as bandas a continuarem "na ativa" para que depois da pandemia estejam dispostas a continuar somando com a cultura mato-grossense. Pelo menos, é no que acredita o músico e produtor cultural Billy Espíndola.

 

"Esse festival vem como uma alternativa não só pra consumirmos arte e mantermos a sanidade, mas para dar espaço aos artistas independentes. O que temos visto bastante é muita live de violão e voz, o que eu particularmente gosto e fiz várias, mas as pessoas já estão saturadas. Agora, se abre uma nova porta para vários nichos da cultura", acredita.

 

Breno DZ6, que é um nome importante do rap mato-grossense, concorda com as ponderações de Billy e acrescenta que essa parceria em eventos e trabalhos autorais é de longa data, o que motiva diálogos e ideias como esta. "É uma oportunidade de trocar trabalho com bandas fora de Cuiabá, isso também faz que se movimente a economia criativa", define.

 

Além de público conhecer o trabalho de grupos que não costumam tocar em suas cidades, as bandas trocam ideias, contatos, se conectam cada vez mais para novos projetos e trabalhos artísticos.

 

Como irá funcionar

O festival irá ocorrer em duas etapas, ambas na segunda quinzena deste mês de maio, a primeira delas entre os dias 22 e 24 de maio e, depois nos dias 29 a 31. O início dos shows será sempre às 16h20 e com previsão de término às 23h, seguindo o horário de Brasília. No formato de entrevista e show ao vivo, os integrantes das bandas (com exceção do vocalista) usarão máscaras, manterão mais de 1,5 m de distância, terão água corrente, sabão e muito álcool em gel para a higienização das mãos.

 

Os ambientes das lives serão limpos entre uma banda e outra. Em Cuiabá, as apresentações musicais ocorrerão no Toma Espaço Musical. No interior do Estado, as lives serão coordenadas por organizadores do festival que moram nas respectivas cidades das bandas, como conta o produtor André de Castro, que reside em Alta Floresta. "É necessário que a gente crie outros meios e os artistas não parem o seu trabalho, produzindo e fortalecendo a cena, mesmo nesse período de quarentena", reforça Castro.

 

Tudo isso irá ser transmitido através de lives feitas pelas páginas dos próprios artistas e, além dos informes em posts, sorteios e muitas surpresas dadas pelas redes sociais do Toma, diversas transmissões de lives serão feitas pelo canal do youtube do Toma.

 

As bandas que se apresentarem em qualquer parte do mundo concorrerão a premiações, sendo que o primeiro lugar leva um EP com três músicas e o segundo lugar ganha um single. Quem realiza essa edição inaugural do festival é o Toma Espaço Musical com apoio da Cervejaria Louvada, galera do rap, rock and roll e a Central Única das Favelas (CUFA) CPA. Outros que apoiam o festival são a Cia Sinfônica, Mega Som, Xingu, Barbosa Casa de Carnes e, também as empresas que o público pode concorrer aos sorteios com produtos como os da Boa Ideia, Cuiabá Tattoo Crew, Ixpia Camisetas e Cavernas Bar. (Com informações da assessoria) 

 

Confira a programação:

22 de maio (sexta)

16h20 - Amuletos orgânicos

18h - Kalins (dança)

19h30 - Bong e Dan

21h - Kessidy Kess

22h30 - Breno DZ6

 

23 de maio (sábado)

16h20 - Kombao

18h - Anthony (live paint)

19h30 - 3 por 10

21h - Slow Heavy Obscure

 

24 de maio (domingo)

16h20 - Biscoitos finos

17h45 - Os fulanos

19h - Morais

20h - Sound Rock

22h30 - Atração surpresa

 

29 de maio (sexta)

16h20 - Emiself

17h45 - Babu 78 (live paint)

19h – Ekoar

20h - Dewis Caldas

22h30 - Oitava Aurora

 

30 de maio (sábado)

16h20 - DJ Jesflag

17h45 - Johnny Saints

19h - Adriano Figueiredo (live paint)

20h - Billy Espíndola

22h30 - Choko Freaks

 

31 de maio (domingo)

16h20 - UCAOS

17h45 - Wellington Berê

19h - Psiconáuticos

20h - Júpiter e Coutinho

22h30 - ORA  

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Após a reabertura dos shoppings, você voltou a frequentar como antes da pandemia?

Parcial

Edição digital

Sexta-feira, 07/08/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 21,60 1,41%

Algodão R$ 91,75 -0,09%

Boi a Vista R$ 136,00 0,00%

Soja Disponível R$ 65,70 -0,15%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.