Publicidade

Cuiabá, Sábado 08/08/2020

Cidades - A | + A

Deu em A Gazeta 28.04.2020 | 09h16

Três investigadores da Polícia Civil em MT têm covid-19

Facebook Print google plus
Natália Araújo

natalia@gazetadigital.com.br

Marcus Vaillant

Marcus Vaillant

Polícia Judiciária Civil (PJC) tem 3 investigadores com casos do novo coronavírus confirmados na Grande Cuiabá. Último registro é de um policial lotado na Central de Flagrantes de Várzea Grande que, agora, está em isolamento domiciliar. Resultados positivos reforçam a cobrança quanto ao fornecimento de equipamentos de proteção individual para os trabalhadores das delegacias.

 

A confirmação dos casos foi divulgada pelo Sindicato dos Investigadores de Polícia do Estado de Mato Grosso (Sinpol-MT). Edleusa Mesquita, presidente do Sinpol, explica que primeiramente houve a notificação desse servidor de Várzea Grande. Depois, outros dois policiais, mas de Cuiabá, informaram que testaram positivo para a covid-19 e já se recuperaram.

 

O último diagnosticado segue em casa. O rapaz de 36 anos, que não teve a identidade divulgada, relata que apresentou dores de cabeça, uma sensação febril e dificuldades para respirar. “Os sintomas eram de uma sinusite comum. O que chamou a atenção do médico foi a perda do olfato e paladar”, comenta. O investigador destaca que tem boa saúde, alimentase bem e pratica esportes. “O resultado positivo foi no dia 17 de abril e foi um tanto impactante”, define.

 

A orientação médica foi para se manter em isolamento em casa. O quadro sintomático perdurou por cerca de 8 dias, com sensação de febre e muito cansaço físico. “Ainda não tenho o olfato e nem paladar. Entretanto, os outros sintomas já desapareceram”, frisa.

 

Os demais policiais que tiveram contato com o investigador também precisaram realizar o teste da covid19. Eles apontam que alguns perceberam a resistência por parte dos médicos em fazer o pedido de exame diante do quadro assintomático, ou seja, sem sintomas para a doença.

 

A presidente do Sinpol informa que os policiais conseguiram fazer o teste e o resultado foi negativo.

 

Diante dos resultados positivos, os profissionais da PJC reiteram a cobrança pelos EPIs. “Acionamos o departamento jurídico para responsabilizar o Estado pela falta dos equipamentos e ações preventivas”, pontua Edleusa Mesquista. A sindicalista lembra que, assim que o decreto estadual determinou o uso de máscaras, a categoria entrou com um mandado de segurança, com pedido de liminar, para conseguir o acessório. Porém, o pedido foi indeferido.

 

Os sindicatos dos Investigadores, Escrivães (Sindepojuc) e Delegados (Sindepo), então, produziram cerca de 5 mil máscaras e distribuíram entre os servidores. A Diretoria da PJC tem feito entrega de máscaras nos últimos dias. Sindepojuc pontua que há unidades do interior que ainda não foram contempladas, e delegacias da Capital já se preocupam com o álcool em gel, que está acabando.

 

Davi Padilha Nogueira, presidente do Sindicato dos Escrivães, explica que o ambiente da delegacia tem vários policiais e uma contaminação pode se estender para os demais servidores. “As equipes estão se dividindo porque, se alguém ficar doente, não contamina os demais grupos”, esclarece a dinâmica de trabalho.

 

Além de mais EPIs, os servidores da PJC pedem ainda que sejam instaladas barreiras físicas nos ambientes onde o público é recebido. Em outros estados já foram instalados painéis de acrílico. “Continuamos atendendo, mas precisamos cuidar do policiais e passar a segurança aos cidadãos. É imprescindível essa barreira”, finaliza Maria Alice Amorim, presidente do Sindepo.

 

Confira reportagem completa na edição do Jornal A Gazeta

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Após a reabertura dos shoppings, você voltou a frequentar como antes da pandemia?

Parcial

Edição digital

Sexta-feira, 07/08/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 21,50 0,94%

Algodão R$ 93,12 0,55%

Boi a Vista R$ 130,50 0,00%

Soja Disponível R$ 64,65 0,00%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.