Publicidade

Cuiabá, Quarta-feira 01/04/2020

Cidades - A | + A

violência 17.01.2020 | 16h40

Três jornalistas de Mato Grosso foram atacados em 2019

Facebook Print google plus

Chico Ferreira

Chico Ferreira

O Brasil registrou, em 2019, 208 ataques a veículos de comunicação e jornalistas. Somente em Mato Grosso, 3 casos de agressão física e ataques verbais ou virtuais foram registrados, conforme dados divulgados na quinta-feira (16) pela Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj).

 

A região Centro-Oeste passou para posição de segunda mais violenta para o exercício da profissão com 18 ocorrências, representando 19,15% do total. Desde o início dos relatórios da Fenaj, a região nunca havia figurado na lista. O maior número de agressões foi no Distrito Federal, com 13 casos.

 

Leia também - Cidadãos enfrentam longas filas para atendimento no Ganha Tempo

 

Ainda de acordo com o relatório, os jornalistas de televisão são os mais agredidos, pelo segundo ano consecutivo. Em 2019, 35 jornalistas de TV foram vítimas de agressão direta. Na segunda posição se encontra os jornalistas de jornais, com 33 profissionais agredidos.

 

Os dados também apontam que os repórteres cinematográficos e fotográficos são uma das maiores vítimas. Os profissionais são mais visíveis e vulneráveis por portarem equipamentos.

 

Jornalistas agredidos em Mato Grosso

Em agosto, o jornalista Lázaro Borges, do jornal A Gazeta, foi agredido verbalmente pela senadora cassada Selma Arruda (Podemos). Ele fazia uma reportagem sobre o pagamento a magistrados de aposentadorias acima do teto constitucional.
Selma, que é juíza aposentada, em vez de responder às questões, passou a ofendê-lo pessoalmente e por mensagens no aplicativo WhatsApp.

 

No dia 22 de janeiro, a repórter Érika Oliveira, do site Olhar Direto, foi agredida verbalmente pelo advogado e sindicalista Antônio Wagner, na Assembleia Legislativa. A jornalista apurava informações sobre as negociações entre os servidores públicos estaduais e os deputados para votação de pacote do governador Mauro Mendes (DEM), quando foi abordada pelo advogado e criticada por seu trabalho na frente dos colegas de profissão.

 

Um caso caso de agressão aconteceu com o repórter cinematográfico Izaías Gregório, da Band de Tangará. No dia 20 de julho, ele filmava um acidente automobilístico em Tangará da Serra (239 km a Médio-Norte de Cuiabá) quando o empresário Cláudio Meurer parou para ver o acidente e, sem motivo aparente, tentou impedir o trabalho dos profissionais da imprensa. Ele agarrou Izaías, aplicando-lhe um golpe no pescoço.

 

Agressores
Os políticos foram os principais autores de ataques a veículos de comunicação e jornalistas, totalizando 144 das ocorrências, ou seja, 69,23%. A maioria dos ataques são em tentativas de descredibilização da imprensa (11), mas também registrando agressões diretas aos profissionais (30). Só o presidente Jair Bolsonaro, por exemplo, foi o responsável por 121 das agressões.

 

Pela primeira vez, a Fenaj passou a contabilizar em seu relatório anual as tentativas de descredibilização da imprensa. Em 2019, a modalidade tornou-se a principal forma de ataque e ameaça à liberdade de imprensa.

Galeria de fotos

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Levando-se em consideração as condições sanitárias do país, você optaria por:

Parcial

Edição digital

Quarta-feira, 01/04/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 19,90 1,27%

Algodão R$ 90,48 -0,33%

Boi a Vista R$ 125,20 0,16%

Soja Disponível R$ 68,30 -1,30%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2019 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.