Publicidade

Cuiabá, Sexta-feira 13/12/2019

Cidades - A | + A

PROJETO FARAÔNICO 17.10.2019 | 19h13

Vídeo de passarela no Portão do Inferno é apenas um estudo

Facebook Print google plus

Reprodução

Reprodução

O vídeo de um projeto no Portão do Inferno, localizado na rodovia Emanuel Pinheiro (MT-251), vazou na manhã da última quarta-feira (16) e causou um frisson na internet. As imagens, que mostram um complexo turístico que conta com uma passarela de vidro, na verdade se trata de um estudo ainda em fase embrionária.

 

O estudo faz parte de uma parceria conjunta da Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Mato Grosso (Sedec-MT), Secretaria Adjunta de Turismo, Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMbio) e IBAMA.

 

Leia também - Ameaça de atentado causa pânico em escola de Várzea Grande

 

Entretanto, o secretario de Turismo, Jefferson Moreno, afirma que o vídeo de computação gráfica se trata apenas de um estudo. São ideias que ainda estão em andamento, para desenvolver um projeto que fomente o turismo no local, que pertence à União.

 

Ele adverte, ainda, que não há previsões de entrega, tampouco de orçamento. Algumas informações deram conta que o complexo turístico estaria estimado em R$ 1,5 milhão. Moreno explica que as pessoas podem estar confundindo o estudo com projetos anteriormente pensados para a região.

 

“É uma ideia para conceber um projeto, de uma área que é da União. É um estudo que temos como proposta um tipo de turismo que a gente não tem, mas não tem nada certo. Não queremos colocar expectativas em ninguém. E foi vazado, infelizmente. É um estudo embrionário”, adverte.

 

O complexo turístico, junto com a passarela, começou a ser pensado em 2017 e até mesmo na época de desenvolvimento das Orlas em Cuiabá. Moreno ainda diz que não sabe como o vídeo foi vazado.

 

Apesar de nada concreto, o secretário enfatiza o desejo de realizar alguma obra no Portão do Inferno, uma vez que o local permanece fechado atualmente. Para visitação, os turistas se arriscam parando o carro no acostamento.

 

Sobre o risco de que o turismo no Portão do Inferno possa de alguma forma prejudicar a vegetação, Moreno conta com a parceria do ICMBio e IBAMA. “Tudo de maneira organizada funciona. Tem que analisar a capacidade de carga, porque é um atrativo turístico. Podemos fazer muito bem um associação com a parte do turismo sustentável, e ser melhor do que esta hoje, em que os carros param de qualquer maneira na estrada, com risco de causar acidente”, explica.

 

Veja o vídeo do projeto

 

 

Nota de esclarecimento

Sobre o vazamento do vídeo, a assessoria do governo explica para a população não criar expectativas sobre o projeto, que ainda está sob análise. Veja a nota na íntegra:


O Governo do Estado comunica que um vídeo com informações de obra para complexo turístico no Portão do Inferno, localizado na Rodovia Emanuel Pinheiro (MT-251), refere-se a fase inicial de um projeto que ainda analisa a viabilidade da obra.
O vídeo foi vazado sem o conhecimento do Executivo estadual, que, reforçando, ainda faz o projeto e estuda seus impactos para futura realização da obra.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Ricardo - 18/10/2019

É uma obra que deve ser pensada e repensada, devido ao alto índice de suicídios registrado no local. E a passarela apresentada no vídeo certamente irá contribuir para esse aumento, uma vez que não possuí nenhuma proteção superior.

Rick - 17/10/2019

A sociedade passando fome e esses fdp inventando moda com intenção em desviar dinheiro nos projetos fora da cidade. Se esse projeto um dia se concretizar será cenário de pessoas com depressão cometendo suicídios.

2 comentários

1 de 1

Jornal do Meio Dia - JM

Jornal do Meio Dia - JM

Enquete

Qual sua opinião sobre a propaganda partidária em rádio e TV?

Parcial

Edição digital

Sexta-feira, 13/12/2019

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 17,75 -0,56%

Algodão R$ 92,58 -0,51%

Boi a Vista R$ 137,50 0,36%

Soja Disponível R$ 66,10 0,30%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2019 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.