Publicidade

Cuiabá, Segunda-feira 26/10/2020

Esporte - A | + A

problemas com a ex-esposa 06.07.2020 | 10h21

Dudu insiste em sair e Palmeiras acaba cedendo péssimo negócio pelo jogador

Facebook Print google plus

Igor Castro/Florida Cup

Igor Castro/Florida Cup

A encaminhada venda de Dudu para o Al Duhail, do Qatar, já provocou desconforto entre os conselheiros que dão sustentação política para o presidente Mauricio Galiotte.

 

Eles sabem muito bem que o Palmeiras não tinha interesse em vender seu principal atacante. E que ele peça fundamental para Vanderlei Luxemburgo, no sonho para reconquistar a Libertadores, depois de 1999.

 

Leia também - Dois anos sem competir, Belfort está mais forte do que na época que estava no UFC

 

Foi o jogador que provocou essa situação, para se afastar dos problemas que tem com a ex-esposa. Inclusive com acusação de agressão na polícia.

 

Galiotte se dobrou porque havia prometido negociar o atleta, que recusou cerca de dez propostas, desde foi contratato em 2015.

 

Os jogadores têm se submetido aos cortes de salários de 25% e divisão dos direitos de imagem.

Ou seja, economicamente, está tudo sob controle.

 

Ainda mais com a perspectiva de volta do futebol no próximo mês.

 

Só que Dudu insistiu com Galiotte que 'tem de sair do Brasil'.

 

Ele quer ficar em paz, longe da ex-esposa.

 

O Palmeiras queria 15 milhões de euros, R$ 89 milhões.

 

Mas o clube do Qatar soube das confusões, dos problemas pessoais de Dudu, e percebeu que poderia negociar.

 

Conseguiu abaixar o preço para 13 milhões de euros, R$ 77 milhões.

 

Mais um milhão de bônus, R$ 5,9 milhões, dependendo do desempenho.

 

Com o Palmeiras ficando com 20% em uma eventual venda.

 

A negociação não empolgou conselheiros e mesmo membros da diretoria palmeirense. Afinal, a perda para o time é muito grande.

 

Na verdade, provocou revolta.

 

Só que vazou ontem que a negociação pode não ser fechada da maneira que estava sendo divulgada.

 

Os representantes do Al Duhail se mostravam reticentes, preocupados com o comportamento, com a adaptação de Dudu no Qatar, país islâmico e com costumes muito rígidos.

 

Homens e mulheres podem ser punidos por trocarem apertos de mão em público.

 

As notícias que saíram sobre Dudu foram traduzidas para os dirigentes qatarianos. E os vídeos com sua ex-esposa também foram vistos.

 

Daí a insegurança em comprar o atacante.

 

Foi quando Dudu e seu empresário André Cury sugeriram outra forma de negociar. Ele iria por empréstimo de um ano.

Se Dudu for emprestado, pode inviabilizar volta de Roger Guedes
Se Dudu for emprestado, pode inviabilizar volta de Roger Guedes
Shandong
Pela pouco mais da metade do preço, 7 milhões de euros, cerca de R$ 41 milhões.

E se cumprisse algumas metas em campo, como ser titular, e não criasse problemas fora do campo, o Al Duhail pagaria os 6 milhões de euros, cerca de R$ 35 milhões restantes.

Os qatarianos gostaram da proposta.

Galiotte não, mas cedeu diante da insistência, dos apelos de Dudu.

O Al Duhail já até rescindiu, ontem, o contrato com o atacante croata Mandzukic. Abriu uma vaga a mais um estrangeiro para inscrever Dudu. O clube já tem zagueiro Benatia, do Marrocos e os atacantes Han Kwang-Song (norte-coreano) e Edmilson Junior (belga).

 

A negociação teve uma reviravolta e se encaminha para o empréstimo.

 

O que desagradou conselheiros e torcedores, que protestaram nas redes sociais.

 

O Palmeiras está abrindo mão de seu principal jogador por um valor baixo demais.

 

Só como exemplo, Keno foi para o Al Ahram Pyramids, em 2018, por 8,6 milhões de euros, cerca de R$ 47 milhões.

 

Roger Guedes foi para o Shandong Luneng, da China, também em 2018, por 9,5 milhões de euros, R$ 53,7 milhões.

 

Ninguém tem a certeza de que Dudu suportará os rígidos costumes do Qatar.

 

Pode retornar em 2021, caso não se adapte.

 

E o Palmeiras perdê-lo na temporada 2020, quando o time estava encaixado. E tendo o jogador como referência na parte ofensiva.

 

O presidente faz o clube se dobrar à vontade do jogador, que tem contrato até 2023.

 

Por problemas pessoais que podem ser resolvidos.

 

Em termos práticos, a negociação é péssima.

 

E, se for fechada como empréstimo, pode até inviabilizar o retorno de Roger Guedes, como substituto do atacante.

 

Enfim, há muita supresa e decepção.

 

Galiotte encaminha o pior negócio de seus mandatos...

 

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Com abertura do comércio, bares, igrejas e retomada de festas, você já retomou à rotina?

Parcial

Edição digital

Segunda-feira, 26/10/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 61,00 2,52%

Algodão R$ 125,19 1,55%

Boi à vista R$ 242,24 0,00%

Soja Disponível R$ 161,50 0,31%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.