Publicidade

Cuiabá, Terça-feira 29/09/2020

Brasil - A | + A

futuro incerto 03.08.2020 | 20h00

Para OMS, situação no Brasil na pandemia ’continua a ser de muita preocupação’

Facebook Print google plus

Denis Balibouse

Denis Balibouse

Diretor executivo da Organização Mundial de Saúde (OMS), Michael Ryan afirmou nesta segunda-feira, 3, que a situação do Brasil na pandemia ‘continua a ser de muita preocupação‘. Ao ser questionado sobre o quadro no País, Ryan lembrou que muitos Estados têm registrados números altos de casos, com o Brasil tendo cerca de mil mortes diárias na média pela doença recentemente.

 

‘Suprimir a intensa transmissão comunitária é o primeiro passo‘, afirmou Ryan.

 

Leia também - Internado em São Paulo, governador do Mato Grosso segue sem previsão de alta

 

Ele insistiu na importância de haver coordenação entre os governos e as comunidades. ‘Os governos precisam fazer sua parte para detectar casos, isolá-los, rastrear contatos quando for possível e criar condições para que a doença não possa se disseminar facilmente‘, apontou, mencionando também que é preciso ‘evitar aglomerações‘.

 

Ryan lembrou que a lista de tarefas é ‘fácil de dizer e difícil de atingir‘.

 

Segundo ele, os países com transmissão intensa da doença têm um ‘caminho longo‘ pela frente. ‘Não há bala mágica‘, afirmou, repetindo declaração anterior do diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, no início da coletiva.

O diretor executivo disse que alguns países precisarão ‘dar um passo atrás‘ para reavaliar como lidam com a pandemia em nível nacional, a fim de suprimir o vírus.

 

Também presente na coletiva, a líder da resposta da OMS à pandemia da covid-19, Maria Van Kerkhove, destacou a importância de se mobilizar recursos para as áreas mais afetadas de um país. ‘Há tremendos recursos no Brasil e o desejo de atacar esse problema‘, disse, insistindo para que se apliquem as medidas já conhecidas e eficazes para conter a transmissão, como o uso de máscaras, testagem, etc. ‘É preciso que exista capacidade de testar, para se saber onde o vírus está‘, ressaltou.

 

Ainda na resposta sobre o Brasil, Ghebreyesus disse que os países mais afetados não devem esmorecer. ‘Nunca é tarde demais, sigam estratégia abrangente‘ contra a doença.

 

Ele lembrou, na coletiva, que os testes de vacina têm avançado, mas não será possível saber se há vacina eficaz, nem por quanto tempo, até que eles terminem.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Na sua opinião, por que tantos candidatos milionários querem entrar na política?

Parcial

Edição digital

Terça-feira, 29/09/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 20,50 0,99%

Algodão R$ 92,22 -0,15%

Boi a Vista R$ 132,07 0,05%

Soja Disponível R$ 69,10 -0,58%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.