Publicidade

Cuiabá, Sábado 30/05/2020

Cidades - A | + A

EMERGÊNCIA 27.02.2020 | 10h31

Chuva destrói pontes e produtores perdem leite e grãos em MT

Facebook Print google plus

Divulgação

Divulgação

Mais duas cidades estão em estado de emergência por causa da chuva. Nova Ubiratã (502 km ao Norte de Cuaibá) e Peixoto de Azevedo (691 km ao Norte) estão na lista de cidades que vem sofrendo com a chuva. Durante o feriado, um córrego transbordou em Nova Ubiratã e levou parte da rodovia MT-242, principal acesso ao município. Uma ponte foi construída no local, mas há outros pontos de atoleiro que dificultam o tráfego de veículos. Há registro de perda de produção por causa da falta de estradas.

 

Leia também -Secretaria de Saúde monitora dois casos suspeitos de coronavírus em MT

 

“Considerando que no dia 22 de fevereiro de 2020, por volta das 11h, em virtude do excesso de chuvas houve transbordamento do córrego Sara Fogo, o que ocasionou o rompimento de parte da rodovia MT-242, nas imediações do Distrito de Novo Mato Grosso, deixando os munícipes praticamente isolados”, diz trecho do decreto de emergência.

 

De acordo com o prefeito Valdenir José Dos Santos (PSDB), em 3 dias choveu o previsto para todo o mês de março. Com tanta água, o fluxo de água às margens da rodovia transbordou e arrastou parte da estrada, que não é asfaltada.

 

“Somos o segundo maior produtor de grão do Estado e precisamos da rodovia para escoar a produção. Conseguimos construir a ponte, mas ainda há outros locais de atoleiro em que a situação está muito crítica”, conta o gestor.

 

Segundo o decreto, o córrego está localizado em uma região estratégica para escoamento de grãos, uma vez que liga a sede do Município aos Distritos Santa Terezinha do Rio Ferro, Entre Rios, a comunidade Iberê, Sinopão e dezenas de Fazendas, todas grandes produtoras de grãos.

 

Apesar de a chuva ter diminuído o fluxo, ela não cessou e há precipitação todos os dias, o que também dificulta reparos nas estradas, pois o solo está muito encharcado.

 

Santos conta que o governo do Estado tem ajudado com óleo diesel e demais necessidades para reparos nas estradas. O decreto de emergência é necessário para que o Município possa garantir ressarcimento por conta dos gastos com as rodovias estaduais e também possa fazer contratações de comprar produtos de formas mais urgente.

 

Peixoto de Azevedo (691 km ao Norte) também está com problemas de tráfego por conta de queda de pontes. Os próprios moradores consertaram alguns trechos. A situação tem gerado perda na produção de grãos e leite, por falta de escoamento. O decreto emergencial será publicado hoje.

 

Além das duas cidades, Alto Taquari (479 km ao Sul), Juruena (880 km a Noroeste) e Nova Bandeirantes (1026 km ao Norte) estão sob emergência por causa das chuvas.

Galeria de fotos

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

A constante troca de ministros pelo presidente Jair Bolsonaro compromete a sua gestão?

Parcial

Edição digital

Sexta-feira, 29/05/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 19,55 -1,51%

Algodão R$ 115,63 1,08%

Boi a Vista R$ 136,33 -0,49%

Soja Disponível R$ 64,50 0,78%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.