Publicidade

Cuiabá, Segunda-feira 25/05/2020

Cidades - A | + A

comia durante cirurgia 09.04.2020 | 09h54

Ex-BBB, médico é mantido afastado do Conselho de Medicina

Facebook Print google plus

Reprodução/Instagram

Reprodução/Instagram

Atualizada às 17h04 O conselheiro Instrutor do Conselho Regional de Medicina (CRM), Ivo Antonio Vieira, manteve a medida cautelar que afastou o cirurgião plástico, Marcos de Oliveira Harter, das funções por 6 meses. O conselheiro ponderou que a decisão ao pedido de excepcionalidade deve ser tomada em sessão plenária e não há fatos novos que justifiquem a autorização do retorno atendimento de pacientes.


Leia também - Idoso de 82 anos morre após ser internado com coronavírus em Cáceres

 

Desde 30 de janeiro, o médico está proibido de exercer as funções por conta de um dos processos administrativos que responde ao CRM. Na referida ação ele é acusado de fazer propaganda de cirurgias plásticas e exibindo preço. A atitude é vetada pelo Conselho Federal de Medicina (CFM), pois torna a medicina algo mercantilista.


Além do recurso do próprio médico, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Sinop (500 km ao Norte) encaminhou oficio ao CRM pedindo que ele seja autorizado a voltar ao trabalho e atender nas unidades de saúde do Sistema Único de Saúde (SUS), que demanda de mais profissionais nesse período de pandemia.


Na decisão do conselheiro, ele pediu que o médico apresente, no prazo de 72 horas, um relatório das atividades que um profissional cirurgião plástico irá desempenhar na unidade de saúde durante a pandemia do coronavírus, Covid-19.


Comprovada as atividades, o conselheiro propõe que o médico seja liberado parcialmente pata desempenhar atividades exclusivas da clinica médica, em Sinop, enquanto durar a pandemia. Em 10 dias, ele deve comprovar vínculo com o Município. Caso o médico tente exercer atividade que não seja no SUS, a interdição segue mantida totalmente.


A decisão sobre a liberação ou não será decidida em plenário, no entanto as reuniões estão suspensas por conta da pandemia.


Além da acusação de propaganda indevida, Harter responde por atacar o CFM em redes sociais, incitar clientes contra o conselho, oferecer procedimentos abaixo do preço de mercado e se alimentar durante cirurgia.


“Considerando que os atos praticados pelo Dr. Marcos Harter põem em risco a saúde do paciente ao se alimentar durante ato operatório. Ao lado do paciente, com incisão aberta, removendo a máscara durante ato mastigatório, e, com isso, põe em risco o bom nome da medicina, a sociedade e atenda contras as normas sanitárias”, diz trecho da decisão de terça-feira (7).

 

Outro lado

O CRM foi procurado e encaminhou nota informando que informações divulgadas são sigilosas e repudia a ação.

 

Confira nota na íntegra

 

O Conselho Regional de Medicina do Estado de Mato Grosso (CRM-MT) repudia a divulgação de dados sigilosos relacionados à tramitação do Processo Ético Profissional (PEP), que apura a conduta do Dr. Marcos de Oliveira Harter.

 

O Processo Ético tramita em sigilo, por força do art. 1º do Código de Processo Ético Profissional, e aqueles que têm acesso aos seus dados, como os conselheiros, funcionários, o próprio denunciado e os seus advogados, estão obrigados a manter a sua confidencialidade.

 

Anote-se ainda, que as informações que foram divulgadas por parte da imprensa de Mato Grosso nesta quinta-feira (09) estão nitidamente deturpadas e que não é a primeira vez que dados sigilosos deste processo são divulgados indevidamente em uma clara tentativa de se utilizar da opinião pública para pressionar a entidade ou de macular a sua imparcialidade.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

manezinho - 10/04/2020

EU ACHO QUE ESSE CARA DEVE TOMAR GARDENAL PELAS SUAS ATITUDES FALTA DE ETICA.....

1 comentários

1 de 1

Enquete

A constante troca de ministros pelo presidente Jair Bolsonaro compromete a sua gestão?

Parcial

Edição digital

Segunda-feira, 25/05/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 20,10 1,01%

Algodão R$ 93,34 -0,50%

Boi a Vista R$ 130,50 0,00%

Soja Disponível R$ 69,90 -0,85%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2019 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.