Publicidade

Cuiabá, Terça-feira 29/09/2020

Cidades - A | + A

segurança pública 13.01.2020 | 15h20

Suicídios de PMs evidenciam descaso com saúde mental

Facebook Print google plus
Ana Flávia Corrêa

anaflavia@gazetadigital.com.br

João Vieira

João Vieira

Dados de 2019 do Anuário Brasileiro de Segurança Pública apontam que 3 policiais militares cometeram suicídio entre 2017 e 2018 em Mato Grosso. Informações foram repassadas pelo governo do Estado à organização que fez o levantamento.  

 

Leia também - MT recebe R$ 4,1 mi do Ministério da Saúde para cirurgias eletivas

 

Na manhã desta segunda-feira (13), um policial de 35 anos tentou tirar a própria vida nas dependências de um pronto-atendimento particular em Cuiabá. Em meio a um surto, ele foi contido pela equipe plantonista especializada em problemas psiquiátricos. 

 

Apesar da assessoria da instituição informar que o policial será afastado de suas atribuições e receberá o acompanhamento da instituição, o que vem à tona é a problemática dos suicídios no exercício da profissão. 

 

Ainda de acordo com o anuário, no Brasil mais policiais se suicidam do que morrem durante confrontos. Ao todo, foram 53 suicídios de policiais militares em 2017 e 82 casos em 2018. 

 

O Fórum Brasileiro de Segurança apontou que os casos são ignorados pelo poder público, uma vez que não há sequer dados oficiais e atualizados com relação aos profissionais vitimados. Os suicídios, para os pesquisadores, seriam decorrentes de um sistema falido que adoece seus profissionais.

 

"Partindo da ideia clássica de Durkheim de que o suicídio é um fato social quando trata-se de um conjunto de suicídios em certa sociedade e em certo período, não podemos apreender este fenômeno entre policias como algo isolado e individual, como vem sendo tratado pelo Estado brasileiro", diz trecho do anuário. 

 

Outro lado 

Informações da Polícia Militar apontam que pelo menos 2 mil profissionais participaram de palestras para debater saúde mental em 2019. Por meio da Diretoria de Saúde, são esclarecidos temas como depressão, saúde mental e suicídio. 

 

Profissionais da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT)  levam informações sobre o tem a por meio de exercícios de interação, aproximação e acolhimento dos PMs.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

PM desmotivado - 14/01/2020

Em grande maioria das vezes o policial acaba contraindo inúmeras doenças dentro da instituição e boa parte delas ocasionalmente e motivada por péssimos comandantes, quando um policial apresenta um laudo médico que não está bem psicologicamente, alguns oficiais já passam a criticar o policial com os seguintes dizeres, está dando atestado de "miguezeira" e tudo mentira, fulano não tá com problema e nada e só para não trabalhar e por aí vai, fato é que boa parte de culpa são dos que comandam que contribuem significativamente para que o policial venha a adoecer, mas tudo bem enquanto for praça já que praça e mentiroso segundo alguns oficiais, mas quando um policial surta e parte para cima do oficial aí as coisas mudam isso aconteceu esses dias quando um oficial começou a sacanear um soldado na ambiental o soldado quase fez "merda" mas esse oficial gosta de perseguir praças, mas então será que o comandante geral vai esperar que algum merda venha a acontecer no batalhão ambiental para tomar providências? Chefe ruim tropa desmotivada, chefe ruim tropa descontente, pelo o bem da tropa do BPMPA, Sr Cmdo geral por favor faca a troca de comando e alguns oficiais daquela unidade antes que uma tragédia venha a acontecer!

Marcos - 13/01/2020

Não é só Polícia Militar, existe vários casos no Corpo de Bombeiros, é claro que a saúde mental dentro do militarismo é extremamente comprometida, o excesso sempre foi uma marca dos militares, os militares são submetidos a sessões de muita pressão, tudo desnecessário, mas me parece que existe uma necessidade dos superiores em humilhar e colocar em risco a vida dos militares, principalmente no curso de formação, é evidente e latente que os métodos estão ultrapassados, arcaicos, mas os líderes não enxergam, ou aplica os métodos de pressão para que realizem seus desejos escusos. Não faz muito tempo um aluno do corpo de bombeiros morreu após um treinamento, quem perdeu foram os familiares, porque até agora quem foi punido? Quem foi responsabilizado? Ninguém. É lamentável, pois com certeza, e infelizmente, muitos ainda irão atentar contra a própria vida. Por uma saúde mental cada vez melhor.

2 comentários

1 de 1

Enquete

Na sua opinião, por que tantos candidatos milionários querem entrar na política?

Parcial

Edição digital

Terça-feira, 29/09/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 21,90 0,69%

Algodão R$ 93,16 -1,50%

Boi a Vista R$ 130,00 -1,02%

Soja Disponível R$ 66,60 0,45%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.