Publicidade

Cuiabá, Segunda-feira 09/12/2019

Economia - A | + A

3º trimestre 19.11.2019 | 09h07

São Paulo é o único estado com queda no desemprego, diz levantamento do IBGE

Facebook Print google plus

Agência Brasil

Agência Brasil

A taxa de desocupação de São Paulo foi a única que recuou entre os estados, caindo para 12% no terceiro trimestre de 2019 (de julho, agosto e setembro), após registrar 12,8% no segundo trimestre, segundo a Pnad Contínua (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua Trimestral), divulgada nesta terça-feira (19) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). 

 

Leia também - Conheça a idosa que ficou famosa ao abraçar participantes da Parada da Diversidade em Cuiabá

 

A analista da pesquisa, Adriana Beringuy, afirma que o resultado de São Paulo foi influenciado pela diminuição em 217 mil pessoas na população desocupada no período. "A redução do desemprego veio mais pela redução do número de desocupados do que por expansão da ocupação”, afirma. 

 
 
 

Das 27 unidades da federação, houve aumento do desemprego apenas em Rondônia, que atingiu taxa de 8,2%. A taxa ficou estável nos outros 25 estados do país. 

 

As maiores taxas de descupação foram observadas na Bahia (16,8%), Amapá (16,7%), e Pernambuco (15,8%) e as menores em Santa Catarina (5,8%), Mato Grosso do Sul (7,5%) e Mato Grosso (8%).

 

Desemprego no Brasil 

A taxa de desocupação no país foi de 11,8% no terceiro trimestre, com estabilidade em relação ao mesmo período do ano passado (11,9%). Houve uma pequena redução frente ao trimestre anterior de 2019, quando a taxa foi de 12%. 

Segundo a pesquisa, 46,9% dos desocupados estavam de um mês a menos de um ano em busca de trabalho e 25,2% há dois anos ou mais. 

 

A taxa de subutilização da força de trabalho, que inclui o percentual de pessoas desocupadas, subocupadas por insuficiência de horas trabalhadas e na força de trabalho potencial em relação a força de trabalho ampliada, foi de 24%.

 

Maranhão (41,6%) e Piauí (41,1%) apresentam estimativas acima de 40%. Por outro lado, os estados onde foram observadas as menores taxas foram: Santa Catarina (10,6%), Mato Grosso (14,7%), Rio Grande do Sul (16,3%) e Mato Grosso do Sul (16,3%).

No terceiro trimestre, o número de desalentados, ou seja, brasileiros que desistiram de buscar emprego, chegou a 4,7 milhões de 14 anos ou mais. Os maiores contingentes estavam na Bahia (781 mil) e no Maranhão (592 mil) e os menores em Roraima (17 mil) e Amapá (19 mil).

 

Perfil do desempregado

A pesquisa do IBGE aponta que pretos e pardos representam quase dois terços dos desempregados no país. 

A taxa de desocupação das mulheres foi 39% maior que a dos homens.  A taxa de desocupação das mulheres das regiões Norte (15,1%) e Nordeste (16,7%) apresentaram as estimativas mais elevadas e a do Sul (9,8%), a mais baixa.

 

“A mulher nordestina tem a menor taxa de ocupação (38%), que representa 74% da taxa de ocupação da mulher do Centro Oeste (50,9%), a mais alta”, destacou Adriana.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Jornal do Meio Dia - JM

Jornal do Meio Dia - JM

Enquete

Presidente Jair Bolsonaro foi indicado a Personalidade do Ano pela revista Time

Parcial

Edição digital

Domingo, 08/12/2019

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 18,60 1,64%

Algodão R$ 92,79 -0,50%

Boi a Vista R$ 135,00 0,25%

Soja Disponível R$ 75,50 0,00%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2019 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.