Publicidade

Cuiabá, Terça-feira 29/09/2020

Esporte - A | + A

Proibição de Andrés Sanchez 04.08.2020 | 09h02

Corinthians se recusa a fazer exames da covid-19 antes da final do Paulistão 2020

Facebook Print google plus

Reprodução/Twitter

Reprodução/Twitter

Andrés Sanchez conseguiu.

 

Descobriu uma maneira inusitada de aumentar a rivalidade.

 

Leia também - Ex-goleiro Bruno já sabia que iria perder tudo com o assassinato de Eliza Samudio

 

Deixar a final do Paulista ainda mais à flor da pele.

 

E de uma maneira inacreditável.

 

Ele se recusou a permitir que os jogadores do Corinthians possam fazer exames para detectar o coronavírus antes dos dois jogos contra o Palmeiras.

 

O dirigente queria encontrar algo que incendiasse o jogo.

 

Para instigar, provocar ainda mais seus atletas.

 

Mostrar que estão no Corinthians e o clube não se submete a ninguém.

 

Algo inacreditável.

 

A desculpa de Andrés Sanchez é que os jogadores corintianos ficaram confinados no Centro de Treinamento Joaquim Grava, assim que o futebol voltou, depois de quatro meses de paralisação pela pandemia.

S

ó que, depois do último exame dos corintianos, houve as partidas contra o Red Bull Bragantino e o Mirassol. Os jogadores tiveram contato com os adversários, discutiram, gritaram e ouviram gritos.

 

logo
Evidente que deveriam fazer novos testes até os confrontos com o Palmeiras.

 

Mas Andrés disse que o Corinthians não fará.

 

Porque o Palmeiras não seguiu o protocolo da Federação Paulista de Futebol, que recomendava o confinamento dos atletas, desde a volta do campeonato até o final.

 

Realmente, o clube liberou seus atletas após os jogos.

 

O presidente Mauricio Galiotte está revoltado.

 

Diz que seus jogadores farão os testes amanhã e sexta, véspera dos jogos.

 

"A Federação não pediu para o Corinthians refazer os testes. Sabem pq? Pq cumprimos TODOS os protocolos. Falem com quem descumpriu", ironizou Andrés, sabendo que colocou fogo na decisão.

 

Mas de uma maneira perigosa para a vida dos envolvidos na partida.

 

A cúpula da Federação Paulista se omite.

 

Repassa ao médico Moisés Cohen determinar a obrigatoriedade ou não dos exames nas vésperas dos jogos finais do Paulista.

 

André repete que não há nada no regulamento que obrigue seus atletas a fazerem os exames.

 

Seria uma questão de bom senso.

 

Como também do Palmeiras não ter liberado os atletas após seus jogos no Paulista.

 

A questão é delicada.

 

E vai além da rivalidade.

 

Não permitir atletas de fazer exames para descobrir se estão contaminados pelo coronavírus é algo inacreditável.

 

Mas tudo é possível no Corinthians e Palmeiras.

 

Cabe à FPF ter força para se impor.

 

E fazer valer o respeito à vida.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Na sua opinião, por que tantos candidatos milionários querem entrar na política?

Parcial

Edição digital

Terça-feira, 29/09/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 20,15 0,25%

Algodão R$ 90,01 -0,18%

Boi a Vista R$ 134,67 0,00%

Soja Disponível R$ 67,60 0,00%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.