Publicidade

Cuiabá, Quarta-feira 02/12/2020

Polícia - A | + A

DEU EM A GAZETA 06.09.2020 | 07h27

Família quer o 'perdão' para adolescente que matou Isabele

Facebook Print google plus
Natacha Wogel - editora de A Gazeta

natacha@gazetadigital.com.br

Rogério Florentino/Olhar Direto

Rogério Florentino/Olhar Direto

Depois de questionar o trabalho de perícia oficial realizado no dia do crime e colocar em xeque o depoimento do menor que transportou e municiou a arma usada no disparo que matou a adolescente Isabele Guimarães Ramos (14), a defesa da família da acusada, uma menor também de 14 anos, tenta o instituto jurídico da remissão para que haja o encerramento do caso antes de iniciado o processo judicial.

 

Se aceito pela autoridade policial e pelos membros do Ministério Público (MP), o instrumento, uma espécie de perdão, previsto no artigo 126 do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), pode vir a colocar fim ao caso, desde que a menor responsabilizada cumpra alguns acordos perante à Justiça para cumprimento de medida socioeducativa, que não incluem a internação, nem mesmo em regime semiaberto.  

 

Na petição encaminhada à Polícia Civil e ao MP, intitulada ‘razões escritas’, a defesa da família de Marcelo Martins Cestari (46), pai da adolescente que cometeu ato infracional análogo a homicídio doloso, sustenta a tese de que o fato ocorrido na noite de 12 de julho foi uma “sequência de infelicidades do caso concreto que culminou na morte da vítima”. Baseia-se numa suposta inconsistência do laudo pericial de local, feito no dia do fato, tendo em vista o perito não ter levado em consideração que o corpo foi mexido para que fosse feita a reanimação da garota, sob orientação do socorrista do Serviço Móvel Ambulatorial, e também pela mãe da vítima, quando tentou ver se ainda tinha pulso.    

 

Também fala que o namorado da atiradora, rapaz de 16 anos que tem demonstrada habilidade com tiro esportivo, faltou com a verdade durante seus depoimentos ao afirmar, entre outras coisas, que foi convidado por Cestari para levar a arma à sua casa no dia anterior, para “dar uma polida no sear (parte da arma)”.  

 

Por fim o pleito, feito em nome do empresário Marcelo Cestari, menciona que a autora do disparo vem sofrendo constante hostilização em virtude dos fatos, a despeito do que houve com Isabele, vítima fatal do acontecido. “...decorreu de um trágico acidente que vitimou-a momentaneamente, mas vem vitimando, dia após dia, a menor B., exposta indevidamente perante a imprensa, vulgarizada em programas televisivos e agredida verbalmente até mesmo no ambiente escolar”, expõe. O pedido também inclui o arquivamento do inquérito policial que indiciou Cestari por homicídio culposo e a realização de perícia metalográfica e de microscopia eletrônica tanto no case, quanto na parte externa do banheiro onde Isabele foi morta.

 

Leia mais sobre Cidades na edição do Jornal A Gazeta

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Valeria Potes - 07/09/2020

É uma afronta o Advogado dizer que momentaneamente a vitima foi atingida, pois ela esta morta, é um fato irreversível. Tem que aplicar medidas que sirvam de exemplo para o mundo que usar armas tem consequencias graves e tambem responsabilizaçáo.

Priscila justus - 06/09/2020

Enquanto Isabelle está morta assassinada finamente a sangue fria a sua assassina e toda família CESTARI SE DIVIRTE NO LAGO DO MANSO andando em Belas lanchas e Jet Ski com seus amigos e LOVES. EQueremos justiça por BELE.cadeia neles

2 comentários

1 de 1

Enquete

Com o resultado da eleição, você acredita em uma Cuiabá melhor a partir de 2021

Parcial

Edição digital

Quarta-feira, 02/12/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 60,50 -0,82%

Algodão R$ 127,85 0,33%

Boi à vista R$ 253,11 -0,58%

Soja Disponível R$ 154,50 0,32%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.