Publicidade

Cuiabá, Sábado 08/08/2020

Política de MT - A | + A

SEPULTAMENTO DE PASTOR 10.07.2020 | 17h30

Secretário organizou enterro com 5 mil pessoas durante pandemia

Facebook Print google plus

Reprodução

Reprodução

O secretário municipal de Ordem Pública, coronel Leovaldo Sales, disse que foi o responsável pela organização do sepultamento do pastor Sebastião Rodrigues de Souza, 89 anos, que morreu vítima da covid-19. O rito fúnebre contou com cerca de cinco mil pessoas no cemitério Parque Bom Jesus, em Cuiabá.

 

Em entrevista concedida à Rádio Nativa no início da tarde desta sexta-feira, o coronel afirmou que ajudou na organização da cerimônia com a finalidade de evitar que desrespeitos graves às medidas preventivas ocorressem, uma vez que a necessidade da cerimônia se destacava por conta de o pastor ser uma figura pública de prestígio.  

 

Leia também - Emanuel pede para 'não demonizar' Cuiabá devido covid-19

 

Gravada pela coordenação da Igreja Assembleia de Deus de Mato Grosso, a cerimônia de sepultamento contou com diversos flagrantes de descumprimento às normativas determinadas pelas autoridades sanitárias competentes contra o espalhamento da covid-19.

 

Aglomeração, não utilização de máscara e desrespeito ao distanciamento social mínimo de 1,5 metros foram algumas das cenas gravadas durante o rito fúnebre realizado em Cuiabá, que é a cidade de Mato Grosso com maior registro de ocorrências por conta do novo coronavírus.

 

À frente da pasta responsável por fiscalizar os descumprimentos das medidas de prevenção à covid-19, o coronel afirmou que encaminhou comunicado ao promotor de Justiça Alexandre Guedes e ao prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), informando que participaria da organização do evento.

 

Desafiado a orar cinco mil vezes pelos presentes na cerimônia, o secretário respondeu que crê em um Deus que protegeu a todos os participantes do enterro.

 

“Eu não preciso repetir cinco mil vezes, eu creio em um Deus que é capaz de proteger todos aqueles que participaram do sepultamento de um grande homem que este mesmo Deus colocou aqui na terra e graças à boa vontade deste mesmo Deus colocou aqui na nossa cidade, na nossa capital. Para ajudar a construir nosso estado e para ajudar a construir nossa capital”, afirmou o coronel.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Luciano - 12/07/2020

Irresponsável. Esse é o melhor adjetivo para qualificar esse secretário com relação a esse ato.

Pedrina Silva - 11/07/2020

Penso que não existe ninguém melhor que outros para merecer tanto desrespeito com a população que sofre com esta pandemia. No mínimo foi irresponsabilidade de que devia proteger. Esse secretário não está à altura do cargo que ocupa.

Getulio Holmes Pereira - 11/07/2020

Quanto a proeminência do Pr.Sebastião nada a dizer: Mas fica evidente,dois pesos e duas medidas!

HELOl - 10/07/2020

Como alguém representante do poder público, burla as normas sanitárias em tempos tão sombrios? Alegar que era por uma pessoa importante? Todos os que morreram eram importantes para alguém. O senhor prefeito deve explicações à população cuiabana

4 comentários

1 de 1

Enquete

Após a reabertura dos shoppings, você voltou a frequentar como antes da pandemia?

Parcial

Edição digital

Sexta-feira, 07/08/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 19,85 0,76%

Algodão R$ 94,26 -0,50%

Boi a Vista R$ 135,25 -0,31%

Soja Disponível R$ 66,60 0,30%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.