Publicidade

Cuiabá, Quarta-feira 30/09/2020

Política de MT - A | + A

JÁ TEM SUBSTITUTO 03.12.2019 | 19h40

Sindicato contesta remoção de delegados sem fundamentação legal

Facebook Print google plus

João Vieira

João Vieira

A remoção dos delegados Anderson Veiga e Lindomar Tofolli da Delegacia Fazendária (Defaz) para Delegacia Metropolitana levou o Sindicato dos Delegados de Mato Grosso a emitir nota contra a decisão administrativa da Polícia Civil. 

 

Delegado Sylvio do Vale Ferreira Junior deve passar a comandar a Defaz. Porém, a Polícia Civil não confirma. 

 

Segundo o Sindicato, os delegados sempre atuaram com independência e autonomia, mas foram sem razões fáticas e fundamentação legal transferidos de seu local de lotação. A Polícia Civil chegou a comentar que a mudança já estava prevista por conta da criação da Delegacia de Combate à Corrupção, mas os delegados já foram alocados para Delegacia Metropolitana.

 

Leia também - Justiça manda soltar médico acusado de bater em mulheres

 

Na manhã desta terça-feira (2), o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) entregou uma denúncia a Assembleia Legislativa afirmando haver uso político da Defaz. Os delegados teriam sofrido pressão para interferir, a pedido do governo. 

 

A Defaz recebeu uma denúncia de uma servidora municipal acusando o prefeito de comprar o apoio de vereadores para cassar o mandato do vereador Abílio Junior (PSC), que faz oposição a Emanuel.

 

No mesmo dia, a Polícia Civil divulgou a mudança dos delegados. Mas, disse que a decisão já estava tomada antes mesmo da denúncia do prefeito. 

 

Na nota, o Sindicato não cita o caso envolvendo o prefeito e ressalta que os delegados não se submetem a pressão externa no exercício de suas funções. 

 

Confira a íntegra da nota do Sindepo

 

A Presidente do Sindicato dos Delegados de Polícia de Mato Grosso, Maria Alice Barros Martins Amorim, vem a público repudiar a forma como os Delegados Anderson Veiga e Lindomar Tofolli então lotados na Delegacia Fazendária, na data de hoje, foram removidos da unidade e lotados na Diretoria Metropolitana.

 

A remoção se deu em ato administrativo sem razões fáticas e fundamentação legal. É importante ressaltar que se trata de dois Delegados de ilibada conduta, extremamente competentes e experientes no combate ao crime contra a ordem tributária e administração pública, sempre trabalharam com independência e autonomia e nunca se submeteram a pressão externa no exercício de suas funções. Suas trajetórias foram marcadas pela defesa da sociedade com idealismo e convicção, possuem uma história em Mato Grosso, construída com muito trabalho e dedicação e, portanto gozam de
irrestrito apoio e consideração de toda a categoria.

 

O Sindicato e Associação dos Delegados de Polícia de Mato Grosso se manterão vigilante em defesa das prerrogativas e dos direitos destes grandes profissionais.

 

Maria Alice Barros Martins Amorim
Presidente do Sindicato dos Delegados de Polícia de Mato Grosso Mato Grosso

 

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Na sua opinião, por que tantos candidatos milionários querem entrar na política?

Parcial

Edição digital

Quarta-feira, 30/09/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 19,10 0,79%

Algodão R$ 91,67 -0,32%

Boi a Vista R$ 132,40 -0,26%

Soja Disponível R$ 66,60 -0,15%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.