Publicidade

Cuiabá, Sábado 05/12/2020

Política Nacional - A | + A

para evitar impeachment 14.09.2020 | 08h22

Bolsonaro nega perdão de dívidas de igrejas, mas sugere a queda do veto

Facebook Print google plus

Adriano Machado

Adriano Machado

O presidente Jair Bolsonaro vetou o perdão de dívidas das igrejas, mas sugeriu a derrubada do veto pelo Congresso Nacional. O presidente deu as razões para a decisão, publicada nesta segunda-feira (14) no DOU (Diário Oficial da União), pelo Twitter.

 

Bolsonaro afirmou que, por força da Lei de Diretrizes Orçamentárias e da Lei de Responsabilidade Fiscal, foi "obrigado a vetar dispositivo que isentava as Igrejas da contribuição sobre o Lucro Líquido, tudo para que eu evite um quase certo processo de impeachment".

 

Leia também - Carla Zambelli denuncia perfil fake que promete prêmio de R$ 1 mil

 

Caso a decisão fosse em lado contrário, o impacto nos cofres do governo poderia chegar próximo a R$ 1 bilhão.

 

O presidente complementou, porém, que, se fosse deputado ou senador, derrubaria o veto no Congresso Nacional. "Por ocasião da análise do veto que deve ocorrer até outubro, votaria pela derrubada do mesmo", afirmou na rede social.

 

Para argumentar, citou um artigo da Constituição que diz que “os Deputados e Senadores são invioláveis, civil e penalmente, por quaisquer de suas opiniões, palavras e votos”. Segundo o presidente, não existe na Constituição essa "inviolabilidade p/ o Presidente da República no caso de “sanções e vetos”.

 

Para Bolsonaro, uma PEC (Proposta de Emenda Constitucional) seria a solução para "estabelecer o alcance adequado para a a imunidade das igrejas nas questões tributárias".

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Edição digital

Sexta-feira, 04/12/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 59,70 -0,17%

Algodão R$ 126,18 -0,57%

Boi à vista R$ 249,16 -1,37%

Soja Disponível R$ 153,00 0,00%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.