Publicidade

Cuiabá, Sábado 31/10/2020

Cidades - A | + A

Referência para covid 08.09.2020 | 10h35

Paciente denuncia sujeira e até barata em gelatina no Hospital Metropolitano

Facebook Print google plus

Reprodução

Reprodução

(Atualizada às 11h50)Servidora pública internada no Hospital Metropolitano de Várzea Grande com suspeita de covid-19 denunciou as condições encontradas na unidade de saúde, referência para o tratamento do novo coronavírus.

 

Ela pede socorro para denunciar a situação e chama a atenção dos amigos, imprensa e políticos. "O tratamento fornecido é desumano", diz ela ao postar várias fotos atribuídas ao Hospital Metropolitano. 

 

Veja relato

 

Reprodução/Facebook

Metropolitano

 


 

Além do texto, a paciente expõe várias fotos do local. Ainda afirma não ter álcool em gel à disposição do público. 

 

Na gelatina, a paciente fez a foto, pois, havia uma pequena barata, além de mostrar outros objetos com sujeira. A paciente  está internada no local desde o dia 2 de setembro e a denúncia foi publicada neste dia 8.

 

Veja fotos:

 

Reprodução/Facebook

Denúncia Monique Thaise

 

 

 

 

 

Reprodução/Facebook

Denúncia Monique Thaise

 

Reprodução/Facebook

Denúncia Monique Thaise

 

  

Reprodução/Facebook

Denúncia Monique Thaise

 

 

 

 

Reprodução/Facebook

Denúncia Monique Thaise

 

 

Nota de esclarecimento 

 

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT), por meio da diretoria do Hospital Metropolitano, esclarece que a Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH) notificou a empresa responsável pela limpeza da unidade de saúde para que as devidas providências fossem tomadas. Já foram reforçadas as ações de higienização dos garrafões, dedetização da área interna e de programação da limpeza.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Zigelda Cortes Soares - 08/09/2020

minha mãe Teolides Cortes da Silva, internada com suspeita de covid e que segundo informação da Dra já foi descartada e esta em enfermaria do bloco A que não são paciente de Covid, a mesma caiu da cama e ate o momento não fomos comunicados. esta com pontos em região da mão e curativo oclusivo em região do braço, e por vídeo chamada me disse que não esta conseguindo andar. recebi boletim varias vezes como se ela estivesse grave e as plantonista falavam que ela estava estável, estamos muito preocupada com a situação dela. gostaria de mais humanização já que é um hospital de referencia de covid e idoso não tem direito de acompanhante segundo a informação da assistente social. pois não da pra acreditar que minha mãe nem comendo direito esta abaixasse a grade da cama pra cair. queremos providencia.

1 comentários

1 de 1

Enquete

Com abertura do comércio, bares, igrejas e retomada de festas, você já retomou à rotina?

Parcial

Edição digital

Sexta-feira, 30/10/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 63,20 1,61%

Algodão R$ 129,33 -0,69%

Boi à vista R$ 247,18 0,00%

Soja Disponível R$ 167,25 0,00%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.