Publicidade

Cuiabá, Sexta-feira 10/07/2020

Esporte - A | + A

recreação 01.04.2020 | 09h25

Assassino e ladrão vencem Ronaldinho no futevôlei em 24º dia detido no Paraguai

Facebook Print google plus

Reprodução/Twitter

Reprodução/Twitter

Cerca de sete milhões e cem mil pessoas.

 

65 casos confirmados de coronavírus.

 

Leia também - Jogadores do Barcelona aceitam diminuir 70% do salário de atletas por coronavírus

 

 

Em 21 dias de quarentena, três mortes.

 

Os números da pandemia são tão baixos no Paraguai, que o governo do presidente Mario Abdo Benítez estava seriamente tentado a acabar com o isolamento.

 

Mas, pressionado pelas associações de médicos, meios de comunicação, e pela assustadora situação pelo mundo, ele voltou atrás.

 

E fixou o dia 12 de abril para acabar com a quarentena.

 

Eles esperavam entrar com um pedido de prisão domiciliar para os dois brasileiros, que seguem presos preventinamente, por entrarem com passaportes falsificados no Paraguai, há 24 dias.

 

Três dias antes, eles passaram detidos no luxuoso hotel que estavam hospedados.

 

Apesar de a justiça paraguaia ter entrado em recesso, situações emergenciais seriam julgadas.

 

A expectativa dos advogados de Ronaldinho é que, por ser uma celebridade mundial, haveria uma comoção para que, pelo menos, ele deixasse a Agrupación Especializada, e pudesse ficar detido em um imóvel alugado, em Assunção, oferecido por um amigo.

 

Mas nada disso aconteceu.

 

Os baixos números de infectados no Paraguai inviabilizaram qualquer pedido 'emergencial' pelo ex-jogador.

 

Ou seja, ele seguirá preso até, pelo menos, mais 12 dias.

 

Mas a perspectiva é ainda pior.

 

As investigações sobre o motivo dos irmãos entrarem no Paraguai com passaportes falsificados estão paralisadas pela quarentena.

 

O governo brasileiro segue não querendo se intrometer no caso.

 

O ministro da Justiça, Sérgio Moro, telefonou para autoridades paraguaias, assim que Ronaldinho Gaúcho foi preso.

 

Queria saber quais as acusações e se ele estaria seguro.

 

Foi tranquilizado.

 

A Agrupacíon Especializada é uma cadeia improvisada em um quartel. Nela estão detidos militares e membros do Crime Organizado.

 

Os vídeos de Ronaldinho jogando futebol de salão e futevôlei tranquilizaram o governo.

 

Moro, assim como qualquer outra autoridade brasileira, decidiu não dar seu apoio público a Ronaldinho Gaúcho.

 

Pelo simples fato de não saber quais crimes ele cometeu.

 

A precipitação poderia ser vexatória.

 

O ex-melhor do mundo é investigado se participa de um esquema de lavagem de dinheiro e evasão de divisas.

 

Enquanto isso, o vídeo jogando futevôlei foi distribuído para o mundo.

 

E não serve como tranquilizador, como querem crer a cúpula do governo brasileiro.

 

Ronaldinho perdeu o confronto, por 2 sets a um, jogando ao lado de um funcionário da cadeia.

 

Eles enfrentaram Edgar Ramirez Otazu, de 36 anos, e Yoni David Mereles Martínez, de 33. Ex-militares.

 

Yoni cumpre pena por roubo à mão armada.

 

E Edgar foi preso por assassinato.

 

Ronaldinho já teve adversários mais tranquilos.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Governo federal está liberando R$ 1.045 do FGTS por trabalhador para movimentar a economia. O que você fará com o benefício?

Parcial

Edição digital

Sexta-feira, 10/07/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 19,35 -0,67%

Algodão R$ 92,48 0,51%

Boi a Vista R$ 132,00 0,76%

Soja Disponível R$ 66,00 0,15%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.