Publicidade

Cuiabá, Sábado 19/09/2020

Mundo - A | + A

tratamento 'alternativo' 31.01.2020 | 14h51

Ministério da Índia gera polêmica ao indicar gengibre contra o coronavírus

Facebook Print google plus

Getty Images

Getty Images

O Ministério da AYUSH (Ayurveda Yoga e Naturopatia, Unani, Siddha, Sowa Rigpa e Homeopatia) da Índia, focado na medicina alternativa, emitiu uma recomendação ao público sobre prevenção do novo coronavírus que tem sido alvo de críticas.

 

Na publicação, o órgão governamental cita vários itens. Em um deles, orienta a população a fazer uma mistura chamada shadanga paniya e "guardar em uma garrafa e beber quando sentir sede".

 

O "coquetel" inclui água tratada e ingredientes naturais: Zingiber officinale (gengibre), Santalum album (sândalo), Cyperus rotundus (tiririca), Coleus forskohlii (planta nativa da Índia), Fumaria indica (fumaria) e Vetiveria zizanioides (vetiver).

 

Segundo o governo, o aviso é "baseado nas práticas da medicina indiana tradicional" e tem como objetivo "fortalecer o sistema imunológico por meio de uma dieta saudável e estilo de vida".

 

Imediatamente, pessoas criticaram a recomendação por não haver comprovação científica de que esse tipo de terapia funcione como prevenção do novo tipo de coronavírus que causa uma epidemia na China.

 

Leia também - China tem mais de 200 mortos em consequência do coronavírus

 

"O governo da Índia (como sempre) está vendendo porcaria não científica. Ayurveda, homeopatia e unani NÃO são ramos legítimos da medicina e não têm provas materiais para curar ou prevenir tais doenças. Por favor, não engula pílulas de placebo pensando que você estará seguro", escreveu no Twitter uma pessoa.

 

Não existe um medicamento específico para tratar o vírus e nem vacina. Apenas os sintomas são tratados (se o paciente tem febre, toma antitérmicos; se tem falta de ar, é colocado no oxigênio, etc.).

 

Por outro lado, o comunicado do ministério indiano também tem acertos. Recomenda: manter a higiene pessoal e lavar as mãos com água e sabão por ao menos 20 segundos; não tocar os olhos, nariz e boca com as mãos sujas; evitar contato próximo com pessoas doentes; permanecer em casa se estiver doente; cobrir o rosto quando tossir ou espirrar; limpar e desinfetar objetos tocados com frequência.

 

Na quinta-feira (30), a Índia registrou o primeiro caso do novo coronavírus. A paciente é uma indiana, estudante da Universidade de Wuhan — epicentro da epidemia — que retornou para a Índia recentemente. Ela se recupera bem.

 

No país vizinho, Mianmar, um ministro de governo foi criticado nas redes sociais após compartilhar uma publicação em que orientava a população a comer mais cebolas para se prevenir contra o vírus.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Luana Ferrari - 24/04/2020

Lamentável vocês publicares o comentário de "uma pessoa" que dizia "O governo da Índia (como sempre) está vendendo porcaria não científica". Assim como a medicina Ayurveda com 5.000 anos de pacientes satisfeitos não tem comprovação científica a palavra de "uma pessoa" não embasa sua reportagem. Se informem melhor, por favor!

1 comentários

1 de 1

Enquete

Denúncias de mulheres contra agressores demoram vir à tona por conta de posição social?

Parcial

Edição digital

Sexta-feira, 18/09/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 23,65 -1,46%

Algodão R$ 92,10 -0,12%

Boi a Vista R$ 132,44 -0,98%

Soja Disponível R$ 65,80 -0,30%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.