Publicidade

Cuiabá, Segunda-feira 21/09/2020

Política de MT - A | + A

retorno estratégico 26.11.2019 | 09h10

Secretário de Cultura é exonerado e retorna à Assembleia

Facebook Print google plus

João Vieira

João Vieira

Visando as indicações das chamadas emendas parlamentares impositivas para o próximo ano, Allan Kardec (PDT) retorna nesta terça-feira (26) ao mandato de deputado estadual. A exoneração da Secretaria de Cultura, Esportes e Lazer foi publicada nesta data no Diário Oficial do Estado. Porém, Kardec deve voltar ao staff do governador Mauro Mendes (DEM) já na próxima semana.

 

"Isso já tinha sido combinado com o governador de que eu voltaria para o parlamento no final do ano para apresentar as minhas emendas parlamentares", disse o deputado ao

 

Leia também - Arena Encantada vira mais um motivo de discórdia entre prefeito e governo de MT

 

Segundo Kardec, o seu objetivo é contemplar as cidades da Baixada Cuiabana com emendas em educação, cultura e esporte. "A nossa base eleitoral terá prioridade, como Cuiabá, Várzea Grande, Chapada dos Guimarães, Santo Antônio do Leverger e alguns municípios da região do Araguaia, onde estamos desenvolvendo alguns projetos via a secretaria", explicou. 

 

Sobre o seu retorno para a secretaria, Allan Kardec afirma que tem o compromisso de ficar mais um ano com o governador para contribuir com a gestão. "Devo ficar pelo menos mais um ano. Esse é o meu compromisso. Depois vamos conversar e analisar se retorno para a Assembleia ou se devo permanecer", afirmou.

 

Allan Kardec assumiu a cadeira de deputado estadual em 2017, após a renúncia de Emanuel Pinheiro (MDB)para assumir a prefeitura de Cuiabá. Ano passado o pedetista foi reeleito com 18,6 mil votos.  Ele também já foi vereador por Cuiabá em 2012 e em 2014 assumiu seu primeiro mandato como deputado estadual.    

 

A escolha de Kardec à pasta foi anunciado em janeiro deste ano, pelo governador Mauro Mendes (DEM). Contudo, em uma decisão política, optou-se por manter Kardec no parlamento em janeiro para votações do chamado pacote de projetos da gestão Mendes.    

 

Emendas 

As emendas impositivas são obrigatórias ao governo do Estado e representa 1% da Receita Corrente Líquida (RCL) do Estado, distribuído em 12% para a saúde, 25% para educação, 6,5% para a cultura local ou regional e outros 6,5% para projetos de esporte. Os outros 50% dos recursos das emendas serão de livre escolha de cada parlamentar.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Onze candidatos disputam o Senado, você acha que o número amplia o leque de propostas ou mostra a desunião da classe política?

Parcial

Edição digital

Segunda-feira, 21/09/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 19,45 1,57%

Algodão R$ 92,66 -0,12%

Boi a Vista R$ 130,62 -0,06%

Soja Disponível R$ 68,10 0,00%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.