Publicidade

Cuiabá, Quinta-feira 22/10/2020

Política Nacional - A | + A

'merecimento' 05.09.2020 | 08h28

Mourão defende que servidor só ganhe aumento por desempenho apresentado

Facebook Print google plus

Divulgação

Divulgação

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, mostrou apoio na última sexta-feira (4) às sugestões do governo federal contidas no texto de reforma administrativa, entregue ontem ao Congresso.

 

Para o vice, é essencial que o funcionário público inicie sua carreira sabendo que pode crescer na empresa e passe a ganhar mais de acordo com o seu desempenho no trabalho.

 

Leia também - Bolsonaro pede retirada de urgência do projeto que trata a reforma tributária

 

"Todo mundo entrar no serviço público com um salário menor e a partir daí haver uma avaliação de desempenho, meritocrático, de modo que ele vá sendo promovido por merecimento e não por decurso de prazo, como ocorre hoje", defendeu.


Ele também gostou da flexibilização da contratação de servidores. "Um dos pontos principais dessa reforma é exatamente aquele de você ter uma liberdade maior de contratação, não ter que ficar com o funcionário até o final da vida da pessoa. Vai depender das necessidades do governo. Você vai ter a capacidade de remanejar gente de um ponto para outro, independente da função que ele ocupa."

 

Mourão acredita ser difícil a aprovação da reforma neste ano, mas aposta que no máximo até a metade de 2021 o Congresso deve analisar tanto a reforma administrativa quanto a tributária.

 

"Olha, pelo que eu tenho ouvido falar da disposição dos parlamentares, as duas vão avançar. Agora, se vão ser votadas até o final deste ano aí é outra coisa, né? Eu julgo que talvez só no primeiro semestre do ano que vem isso efetivamente esteja votado e aprovado."

 

O general da reserva do Exército preferiu não dar opinião sobre a dificuldade de comunicação entre o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) e o ministro da Economia, Paulo Guedes. "Eu não sei como é que foi que aconteceu isso daí. Eu vi a notícia agora de manhã, né? Então não posso comentar nada que eu não conheça em profundidade, tá? Seria inapropriado da minha parte", esquivou-se.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

José eduardo Da Silva penha - 06/09/2020

E no exército, de onde ele veio, como é? Se for assim, será um retrocesso, voltará a ter a panelinha, onde somente os apadilhados ou puxa sacos terao a progressão!!!!!!! Complicou. Já vivi isso e sei que não funciona. Como mensurar de forma imparcial essa produtividade?????

Antonio Carlos Diniz Salles - 05/09/2020

E os militares também deveriam, pois senão teremos sempre pessoas diferentes em relação à lei.

2 comentários

1 de 1

Enquete

Como você avalia a ausência de um candidato convidado para debater com adversários?

Parcial

Edição digital

Quinta-feira, 22/10/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 57,50 1,77%

Algodão R$ 118,67 3,64%

Boi a Vista R$ 242,24 0,00%

Soja Disponível R$ 156,30 0,35%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.