Publicidade

Cuiabá, Domingo 05/07/2020

Cidades - A | + A

filhos morreram 30.01.2020 | 17h05

‘Não tem como não ficar de luto’, diz cunhada de Cleide após alta

Facebook Print google plus

Chico Ferreira

Chico Ferreira

Cleide dos Santos, 48, que foi atropelada no dia 31 de dezembro junto com os filhos Bruno dos Santos, 10, e Brenda dos Santos, 2, recebeu alta após ficar quase um mês internada. Ela foi atendida no Hospital Municipal de Cuiabá (HMC), mas depois transferida para o Hospital São Benedito.

 

“Não tem como não ficar de luto”, lamenta a cunhada de Cleide, Maria Aparecida. O acidente completa um mês na próxima sexta-feira (31). Ela confirmou ao que a mulher recebeu alta do hospital. De acordo com a tia das crianças, a mulher recebeu alta, no entanto, pode levar mais de 3 meses para se recuperar. Além disso, a expectativa é que Cleide fique pelo menos um ano sem andar.

 

Leia também - 'Nos reunimos no velório de dois anjos', desabafa tia de crianças mortas em acidente

 

“Falei com minha mãe semana passada e disse que ela estava em casa. Acredito que ela esteja melhor, mas quebrou a bacia e o joelho. Ela também machucou bastante o rosto e está com vários pontos”, relata.

 

Maria Aparecida mora em Chapada dos Guimarães (67 km ao Norte de Cuiabá) e ainda não teve oportunidade de visitar a cunhada. De acordo com ela, a família precisou se mudar do bairro Carumbé – próximo do local do acidente -, porque a casa tinha degraus, o que poderia dificultar a mobilidade de Cleide.

 

Como Cleide está temporariamente afastada do trabalho, o marido e irmão de Maria Aparecida, que é catador de latinha, está trabalhando dobrado. As filhas mais velhas de Cleide, de 25 e 20 anos, também estão tentando ajudar nas contas de casa.

 

Na época, a tia esclareceu que o motorista que atropelou as crianças, Patrick Villas Boas de Souza, 23, estava dando suporte à família. Contudo, ele ajudou nos custos do velório de Brenda e Bruno.

 

O caso

As 3 vítimas foram atropeladas na tarde do dia 31. Mãe e filhos atravessavam a rua quando foram colhidos pela caminhonete. As câmeras de segurança da rua registraram o momento do acidente. Era uma subida e a visão estava prejudicada tanto para o motorista, quando para os pedestres.

 

O veículo seguia pela pista no meio, quando a família atravessou. O condutor ainda tentou frear e desviar para a esquerda, a fim de dar tempo para que os pedestres recuassem, mas não houve tempo.

 

A batida foi tão forte, que as crianças foram arremessadas para o ar e caíram a vários metros do local da pancada. O menino morreu no local e a menina a caminho do hospital. A mãe permanece internada. O caso está sendo investigado pela Delegacia de Delitos de Trânsito (Deletran).

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Governo federal está liberando R$ 1.045 do FGTS por trabalhador para movimentar a economia. O que você fará com o benefício?

Parcial

Edição digital

Domingo, 05/07/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 19,85 0,76%

Algodão R$ 91,67 -0,12%

Boi a Vista R$ 135,50 -0,37%

Soja Disponível R$ 75,70 0,13%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.