Publicidade

Cuiabá, Terça-feira 24/11/2020

Economia - A | + A

risco fitossanitário e ambiental 23.10.2020 | 15h46

Plantio de soja em fevereiro é comprovado cientificamente

Facebook Print google plus

Divulgação/Aprosoja

Divulgação/Aprosoja

A comunidade científica validou a pesquisa agrícola de iniciativa da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja), com o objetivo de comparar o melhor período para produção de semente para uso próprio. Os resultados da pesquisa foram publicados no Jornal de Ciências Agrícolas do Centro Canadense de Ciência e Educação, em agosto deste ano.  

 

Os estudos demonstraram uma diminuição significativa do risco fitossanitário e ambiental nos plantios realizados em fevereiro, principalmente pela redução de aplicação de defensivos em relação aos plantios de dezembro. A pesquisa foi realizada em duas safras, a primeira intitulada de“Análise comparativa foliolar da severidade da ferrugem asiática da soja semeada em dezembro e fevereiro em Mato Grosso, safra 2018/19”, foi conduzida pelo professor PhD em Fitopatologia, Erlei Melo Reis, da Universidade de Passo Fundoe realizada pela Fundação Rio Verde, em parceria com o Instituto Agris.

 

Já no segundo ano, na safra 2019/2020, com a denominação de “Severidade da ferrugem asiática da soja semeada em diferentes períodos”, a pesquisa contou com a participação do professor PhD em fitopatologia, Laércio Zambolim, da Universidade Federal de Viçosa. Os resultados indicaram que o período de semeadura da soja pode ser alterado do final de dezembro para fevereiro, mas sempre com o uso de fungicidas multissítios.

 

Com essa mudança, de acordo com o princípio básico da doença, implica uma redução significativa do risco ambiental, redução de custos e preserva o período do vazio sanitário. Além disso, evita a pressão de seleção do fungo da Ferrugem Asiática, devido ao grande número de pulverizações na semeadura de dezembro.“A ideia do plantio de fevereiro não é nossa é, na verdade, a busca de uma semente sadia e vigorosa. É a realização de um trabalho muito importante em prol dos produtores de Mato Grosso”, destacou Zambolim.

 

Para o professor doutor em fitopatologia, Fernando Cézar Juliatti, da Universidade Federal de Uberlândia, há dados suficientes que demonstram a viabilidade desses plantios de fevereiro para produção de semente para uso próprio. “O que importa é que esse plantio é feito fora do vazio sanitário, e que nós temos que combater é o cultivo de soja dentro deste período proibitivo”, explicou.

 

O objetivo da pesquisa, de acordo com a Aprosoja-MT,sempre foi demonstrar que, em fevereiro, se produz uma semente com melhor qualidade, sanidade, especialmente com a sustentabilidade ambiental, uma vez que proporciona redução do número de aplicações de fungicidas para controle da ferrugem da soja.  

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Associado - 25/10/2020

Kkkkk matéria PAGA e floid. A APROSOJA já perdeu todas as ações com essa sandice da atual diretoria

MANOEL CUNHA FILHO - 24/10/2020

ESSA PESQUISA CIENTIFICA COMPROVA QUE O MINISTERIO PUBLICO E A JUSTICA CAMINHARAM CONTRA A CIENCIA AO CONDENAREM A APROSOJA PELO PLANTIO EXPERIMENAL.

2 comentários

1 de 1

Enquete

Você concorda com o retorno das aulas presenciais em fevereiro ou acha melhor esperar a vacina?

Parcial

Edição digital

Terça-feira, 24/11/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 63,00 -0,79%

Algodão R$ 122,38 0,18%

Boi à vista R$ 257,07 -1,89%

Soja Disponível R$ 163,75 -0,15%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.