Publicidade

Cuiabá, Segunda-feira 06/04/2020

Política de MT - A | + A

quebra de decoro 18.02.2020 | 09h23

Cassação de Abílio divide manifestantes na Câmara de Cuiabá

Facebook Print google plus
Thalyta Amaral e Pablo Rodrigo

redacao@gazetadigital.com.br

João Vieira

João Vieira

O processo de cassação do vereador Abílio Junior (PSC) nem irá entrar na pauta da sessão da Câmara de Cuiabá nesta terça-feira (18), mas mesmo assim manifestantes contra e a favor do parlamentar dividem os espaços do Parlamento municipal com cartazes e palavras de ordem.

 

Entre os apoiadores de Abílio estão os deputados estaduais Elizeu Nascimento (DC) e Ulysses Moraes (PSL), que compareceram à sessão desta terça-feira e reafirmaram que não há elementos suficientes para cassar o mandato do vereador.

 

Leia também - Câmara nega que processo de cassação entra na pauta na sessão de terça

 

Já em uma das galerias do Plenário estavam os apoiadores da cassação, com cartazes de "Fora Abílio" e discursos para que o vereador seja destituído do cargo por comportamentos que não condizem com a postura de um representante do povo. 

 

João Vieira

Protesto Câmara de Cuiabá sessão

 

“Nós precisamos defender até o final o nosso direito de fiscalizar. A partir do momento em que o vereador é cassado por cumprir o papel de fiscalizar, enfraquece todos aqueles que querem fazer um novo modelo de política”, argumentou Ulysses.

 

Elizeu afirmou que tem conversado com os vereadores, em especial com Clebinho Borges (DC) que ficou em sua vaga, quando ele assumiu o cargo de deputado estadual, para que a justiça seja feita. “O vereador Abílio está sendo injustiçado, porque não existe nenhuma matéria suficiente para fazer a cassação do vereador”.

 

O vereador é acusado de quebra de decoro parlamentar e, segundo relatório da Comissão de Ética, coagiu funcionários da área da saúde em suas fiscalizações. Ele também foi denunciado por colegas como Toninho de Souza (PSD) por realizar ameaças.

 

Confira mais fotos dos protestos

Galeria de fotos

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

A cloroquina está liberada para o tratamento dos pacientes do coronavírus no Brasil, mas a polêmica continua

Parcial

Edição digital

Segunda-feira, 06/04/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 20,35 -0,73%

Algodão R$ 98,55 -0,35%

Boi a Vista R$ 130,83 -0,30%

Soja Disponível R$ 58,00 -2,36%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2019 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.