Publicidade

Cuiabá, Quarta-feira 27/05/2020

Política de MT - A | + A

medidas prorrogadas 04.04.2020 | 11h14

Emanuel fecha cerco em ônibus e admite toque de recolher

Facebook Print google plus
Noelma Oliveira

noelma@gazetadigital.com.br

Luiz Alves/Sicom

Luiz Alves/Sicom

Em uma live, que durou cerca de uma hora e meia neste sábado (4), o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), anunciou novas medidas para o enfrentamento ao novo coronavírus. Ele também ampliou o prazo de alguns decretos que já estavam em prática na capital. As aulas na rede municipal de ensino, por exemplo, só retornarão no dia 10 de maio.

 

Emanuel afirmou que houve um relaxamento das pessoas, por isso a doença avançou na cidade um pouco mais do que o esperado. Ele prometeu fiscalização em todo o transporte coletivo e que também vai disponibilizar álcool em gel para os passageiros. 

 

Para que as medidas sejam cumpridas à risca, o prefeito afirmou que caso ocorra avanço na propagação da Covid-19, vai anunciar medidas mais duras, como o toque de recolher e o rodízio de veículos em Cuiabá.

 

Leia também - Justiça torna sem efeito medidas impostas pelo governador

 

O prefeito apontou a necessidade de prolongar algumas medidas, já que a curva da doença em Cuiabá deve ocorrer na segunda quinzena deste mês.  A frota de ônibus fica mantida em 30%, entre 6 de abril a 10 de maio. Contudo, Emanuel pediu mais uma vez à população evitar sair de casa.

 

Atualmente, a frota que circula na cidade é de 30%, já como medida para barrar a propagação do coronavírus.  

 

Aliás, o prefeito usou o transporte coletivo, que havia proibido na sua totalidade, como uma das razões para o avanço da Covid-19 em Cuiabá. Segundo ele, durante 10 dias, pelo menos, a capital manteve o enfrentamento contra o coronavírus dentro dos limites. 

 

Transporte coletivo

Conforme o prefeito, a frota de 30% deve ser utilizada em 10% exclusivamente pelos profissionais da saúde, seja da rede pública ou particular de Cuiabá.

 

Os outros 20% deve ser utilizados pelos usuários que trabalham em serviços essenciais. Ele afirma que terá fiscalização sobre estes serviços. 

 

O prefeito havia decretado no mês passado a suspensão de 100% da frota. No entanto, o governador Mauro Mendes (DEM) recorreu à Justiça para que fosse mantida um terço da frota. 

 

 

 

 

 

 

Feiras livres ficam suspensas entre os dias 6 e 21 de abril. 

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Mauro Silva - 05/04/2020

E os funcionários da PMC tem devem ficar em casa?

1 comentários

1 de 1

Enquete

A constante troca de ministros pelo presidente Jair Bolsonaro compromete a sua gestão?

Parcial

Edição digital

Quarta-feira, 27/05/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 20,50 0,99%

Algodão R$ 94,98 1,36%

Boi a Vista R$ 133,79 1,43%

Soja Disponível R$ 57,70 -1,70%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2019 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.