Publicidade

Cuiabá, Quinta-feira 24/09/2020

Esporte - A | + A

dividiu a torcida 22.01.2020 | 13h26

Após repercussão, Operário VG desiste de contratar Bruno

Facebook Print google plus

Arquivo

Arquivo

Após o protesto de um grupo de pessoas pela não contratação do goleiro Bruno Fernandes, na noite de terça-feira (21), a direção do Operário Várzea-grandense divulgou uma nota em que afirma estar "revendo a possível contratação" do jogador. Horas depois, o time anunciou que desistiu oficialmente da proposta ao goleiro.

 

Na noite de terça-feira, na estreia do Operário VG no Campeonato Mato-grossense, um grupo de 50 pessoas protestou em frente ao Estádio Dito Souza, em Várzea Grande. Com faixas e gritos de protesto, os manifestantes afirmavam que "quem contrata um feminicida, apoia o feminicídio".

 

Leia também - Mulheres fazem protesto contra presença do goleiro Bruno no Operário

 

A contratação de Bruno trouxe polêmica desde as primeiras negociações. Quando ainda estava recebendo ofertas, protestos contra o jogador na Bahia atrapalharam o fechamento com o Fluminense de Feira de Santana.

 

Em Mato Grosso, assim que a possibilidade da contratação foi divulgada pelo os torcedores se dividiram entre favoráveis e contra a vinda do goleiro. O time deu continuidade às negociações e até pediu liberação da Justiça mineira para que Bruno pudesse se mudar para Mato Grosso, já que ele está em regime semiaberto.

 

Bruno foi condenado a 20 anos e 9 meses de prisão, porém, está solto desde julho de 2019, pelo sequestro e morte de sua ex-namorada, Eliza Samúdio, em 2010. Até hoje ele e os comparsas de crime não confessaram onde o corpo de Eliza foi escondido. Na época, eles tinham um filho pequeno.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

DE CORAÇÃO! - 23/01/2020

Pra não deixar dúvidas! MT é local de gente de CONDUTA ILIBADA.

Gilston - 22/01/2020

Este Bruno é um mostro. Por causa de uma simples pensão ao seu próprio belezinha ele manda matar uma esposa. Certinho a decisão, uma vez que o Sr Bruno, primeiro precisa entregar as ossadas que mulher que ele confessou mando matar, para a sua família fazer um sepultamento digno. Após isso, ta livre para recomeçar em outra profissão. Agora, esta gente que estava ou ainda esta apoiado o Bruno, é por que o Sr Bruno matou filha dos outros e não de seu apoiadores. Duvido se a mulher morta fosse uma filha, fosse uma esposa, se fosse a sua mãe duvido que estariam ai nesta aforia de alegria em apoiar este mostro que não queria pagar pensão para o seu próprio filho bebezinho. Quem ta apoiando e querendo dar uma chance pra ele, que leve ele pra sua casa e dê emprego, como pintor, como pedreiro ou como seu motorista, ou motorista de sua filha, ou da sua esposa pra voce ver o mostro que vive dentro deste Bruno.

2 comentários

1 de 1

Enquete

Onze candidatos disputam o Senado, você acha que o número amplia o leque de propostas ou mostra a desunião da classe política?

Parcial

Edição digital

Quinta-feira, 24/09/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 19,75 1,02%

Algodão R$ 95,25 -1,48%

Boi a Vista R$ 138,00 0,24%

Soja Disponível R$ 64,30 -0,92%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.