Publicidade

Cuiabá, Quinta-feira 27/02/2020

Política de MT - A | + A

Emendas e projetos 22.06.2019 | 19h38

Eduardo Botelho promete recursos para presídio agrícola

Facebook Print google plus

Maurício Barbante/ALMT

Maurício Barbante/ALMT

O presidente da Assembleia Legislativa (AL), Eduardo Botelho (DEM) visitou, junto com o deputado estadual João Batista (PROS), o Centro de Ressocialização Agrícola das Palmeiras, penitenciária localizada na zona rural de Santo Antônio de Leverger (34 km ao Sul de Cuiabá), na sexta-feira (21). A promessa de Botelho é direcionar ações na Casa de Leis para destinar recursos para a unidade prisional.

 

A unidade funciona desde 1939 e abriga 27 reeducandos, porém, mais 12 serão transferidos para o Centro de Ressocialização. Para poderem cumprir pena nessa penitenciária, os presos passam por uma triagem – atualmente 35 reeducandos estão nesse processo. Com terreno de 650 hectares, lá os presos trabalham no campo, cultivam alimentos e criam gado.

 

Leia também - AL repassa R$ 3,5 mi e Santa Casa reabre no início de julho

 

Mesmo com projeto pioneiro no estado, a penitenciária tem problemas de infraestrutura. Entre as questões apontadas pela direção da unidade está a necessidade de reforma nos alojamentos, além de investimentos para que a unidade possa se transformar, de fato, em uma colônia agrícola e se tornar autossustentável.

 

“É uma unidade mista e todos são aceitos após triagem desde que tenham perfil agrícola. São pessoas que não podemos deixar que sejam cooptados pelas facções. Hoje a nossa estrutura está bastante precária, mas conseguindo esse apoio a nossa capacidade será de 120 reeducandos”, explica o diretor do Centro de Ressocialização, Pedro Marques.

 

“Essa visita é para verificarmos as instalações e trabalhar para melhorar a unidade. Temos que aumentar a capacidade. O que temos que fazer é isso, pois vivemos nessa guerra onde os presos são cooptaria e acabam virando soldados das facções. Temos que ganhar essa guerra. Colocando as pessoas para trabalhar, retirando desse meio para reinseri-las na sociedade”, disse Botelho durante a visita.

 

Para João Batista, que é presidente da Comissão de Direitos Humanos da AL, os deputados podem contribuir com emendas, projetos e recursos. “Temos aqui um grupo de presos com perfil rural que não precisa ficar no presídio convencional junto com envolvidos com facção criminosa. Temos um terreno adequado que pode ser melhor aproveitado, fazendo com que o sistema seja altamente produtivo, reduzindo custo à sociedade. Diversas unidades prisionais do estado tem espaço suficiente para gerar recursos”, enfatizou João Batista. (Com informações da Assessoria)

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Número de delações premiadas significa que MT está sendo passado a limpo?

Parcial

Edição digital

Quinta-feira, 27/02/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 20,60 0,24%

Algodão R$ 92,29 0,12%

Boi a Vista R$ 138,00 -0,36%

Soja Disponível R$ 65,30 0,00%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2019 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.