Publicidade

Cuiabá, Sábado 28/03/2020

Política de MT - A | + A

cassação à vista 18.02.2020 | 10h14

Apoiado por manifestantes, Abílio provoca Toninho e Misael

Facebook Print google plus
Thalyta Amaral e Pablo Rodrigo

redacao@gazetadigital.com.br

João Vieira

João Vieira

Com cerca de 500 apoiadores durante a sessão desta terça-feira (18), o vereador Abílio Junior (PSC) usou a tribuna para alfinetar os colegas parlamentares, especialmente Toninho de Souza (PSD) e o presidente da Casa, Misael Galvão (PTB). A postura se intensificou após a abertura do processo de cassação de mandato por quebra de decoro.

 

Na tribuna, o vereador chamou Toninho de “pau mandado do prefeito” e insinuou que Misael tentou desestimular a manifestação que defende Abílio, com a divulgação da nota onde é afirmado que a cassação não seria votada na sessão de terça-feira.

 

Leia também - Cassação de Abílio divide manifestantes na Câmara de Cuiabá

 

“Mesmo que o presidente da Câmara tenha tentado passar uma imagem que está tudo certo em cassar o mandato do vereador, o povo veio. Hoje foi feito um marco histórico na Câmara de Cuiabá”, argumentou o vereador.

 

Abílio se defende das acusações de que teria maltratado e coagido funcionários da saúde, dizendo que apenas fez o seu trabalho na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Saúde e que é perseguido por não apoiar o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB).

 

Ele ainda afirmou que os colegas que votarem pela sua cassação terão que “enfrentar o povo” e que a população “não vai perdoar e vai lutar se quiserem cassar o mandato do vereador Abílio”.

 

Tramitação
Mesmo com os ânimos acirrados dentro da Câmara, a cassação continua tramitando na Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ), que irá verificar a legalidade do processo. Foi escolhido como relator do caso Wilson Kero Kero (PSL), que adiantou que o prazo para finalizar o parecer é 10 de março.

 

Com o relator trabalhando no caso desde 14 de fevereiro, o presidente da CCJ, Lilo Pinheiro (PDT) disse que não vê motivos para a cassação de Abílio Junior. Entre os motivos para esse voto estão as consequências da CPI da Saúde, que levaram à prisão do ex-secretário municipal de Saúde, Huark Correia. “Ele estava cumprindo com a sua função”.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Em relação às medidas adotadas pelas autoridades contra o coronavírus, você considera que:

Parcial

Edição digital

Sexta-feira, 27/03/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 20,65 -0,96%

Algodão R$ 95,42 0,15%

Boi a Vista R$ 134,00 -0,37%

Soja Disponível R$ 71,30 0,42%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2019 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.