Publicidade

Cuiabá, Sábado 07/12/2019

Política de MT - A | + A

denúncia do Legislativo 01.11.2019 | 18h19

Ex-servidora detalha assédio de Adevair Cabral e cita intimidação

Facebook Print google plus

Reprodução

Reprodução

O vereador Adevair Cabral (PSDB) teria 'se masturbado' na frente da ex-servidora da Secretaria Municipal de Saúde durante um encontro que teve com ela para tratar sobre o seu cargo. A informação é da própria vítima que foi ouvida pelo nesta sexta-feira (1).

 

Segundo ela, após as investidas do vereador via aplicativo de Whatsapp, onde chegou a mandar uma foto no dia 23 de maio de 2017, onde aparece apenas de "samba-canção", o parlamentar decidiu convidá-la para uma reunião na Associação dos Servidores da Prefeitura de Cuiabá, conhecida como ‘Clube Aspe’.

 

Leia também - Vereador e indicado político são acusados de assediar ex-servidora de Cuiabá

 

Ao chegar no local, teria aguardando por uns 20 minutos, quando foi autorizada a entrar na sala em que estaria o vereador. Ao abrir a porta, a enfermeira se deparou com o parlamentar se masturbando em sua frente.

 

A vítima relata que logo após o ocorrido teria deixado o local bastante abalada, porém, não registrou nenhum Boletim de Ocorrência com medo de represália.

 

Após o ocorrido, o indicado político de Adevair Cabral, o coordenador da Regional Norte da equipe de Atenção Básica do Município, Gilson Guimarães, também começou a assediá-la pelo Whatsapp.


Com a negativa da vítima, Gilson então teria iniciado represália contra ela, transferindo-a para várias unidades de saúde do município sem justificativa.

 

Diante desta situação, a enfermeira teria entrado em depressão, e, após uma licença médica, foi demitida por Gilson Guimarães.

 

A ex-servidora chegou a registrar diversos Boletins de Ocorrência contra Gilson Guimarães, já que ela se sente ameaçada pelo vereador.

 

O caso
O caso veio à tona após Adevair Cabral ter registrado um boletim de ocorrência contra o vereador Abílio Júnior (PSC), que chegou a ser procurado pela vítima para ajudá-la.

 

Ele acusa Abílio de estar divulgando a foto que teria recebido da vítima. Abílio nega às acusações.

 

O também apurou que outros vereadores foram procurados pela ex-servidora na época dos fatos, entre eles Renivaldo Nascimento (PSDB) e Paulo Araújo (PP), hoje deputado estadual.


Intimidação
De acordo com a vítima após a divulgação do caso pela imprensa, ela tem recebido ligações e mensagens de interlocutores do vereador que querem confirmar se foi ela quem passou a foto para Abílio Júnior.

 

Segundo ela, o interlocutor questionou o fato da denúncia, já que ela teria tido um caso com o parlamentar. Porém, ela nega que teve qualquer caso com Cabral.

Outro lado
Com relação ao servidor Gilson Guimarães, a assessoria da Secretaria Municipal de Saúde informou que não irá se manifestar, tendo em vista que a vítima não é mais servidora da pasta, e que não localizou o servidor para saber se ele quer se manifestar sobre o assunto.

Esclarecimento do vereador 


Com relação à suposta denúncia de assédio, o vereador Adevair Cabral (PSDB) esclarece que:

 

- Tomou conhecimentos do fato por meio da imprensa, tendo em vista que não há qualquer tipo de representação ou denúncia contra a sua pessoa nos órgão de controle;

- Afirma ainda que irá buscar se interar sobre o ocorrido para tomar as providências cabíveis;

 

- Na tarde desta quinta-feira, dia 31, o parlamentar registrou um Boletim de Ocorrência contra o vereador Abílio Junior (PSC), uma vez que chegou ao seu conhecimento que o parlamentar estava propagando fotos íntimas suas para os demais integrantes do Parlamento Municipal;

- Até então, Adevair não tinha conhecimento de qualquer tipo de denúncia contra a sua pessoa.

 

- O registro do Boletim de Ocorrência foi uma forma de resguardar as sua privacidade e de sua família.

Vereador Adevair Cabral (PSDB)

 

 

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Ana - 02/11/2019

Todos na saúde sabe que isso acontece, normal

1 comentários

1 de 1

Jornal do Meio Dia - JM

Jornal do Meio Dia - JM

Enquete

Qual palavra define melhor o ano de 2019 no Brasil?

Parcial

Edição digital

Sábado, 07/12/2019

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 24,60 1,44%

Algodão R$ 96,06 0,69%

Boi a Vista R$ 136,50 0,00%

Soja Disponível R$ 64,80 -0,61%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2019 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.