Publicidade

Cuiabá, Terça-feira 27/10/2020

Política de MT - A | + A

EM 1ª VOTAÇÃO 30.09.2020 | 11h44

Por 19 a 2, deputados aprovam reeleição no Tribunal de Contas

Facebook Print google plus

Maurício Barbant - ALMT

Maurício Barbant - ALMT

Por 19 votos a 2, a Assembleia Legislativa aprovou em primeira votação a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que garante a reeleição para a presidência do Tribunal de Contas do Estado (TCE) para mais dois anos de mandato. O projeto polêmico foi votado nesta quarta-feira (30).  

 

A proposta partiu das lideranças partidárias sob a justificativa de que a reeleição já é permitida no Brasil em vários órgãos e entidades. A emenda surgiu após a PEC ser apresentada para que se permitisse a reeleição para o cargo de procurador-geral de Contas, do Ministério Público de Contas (MPC).  

 

Leia também - Juiz nega quebra de sigilo bancário de Carlos Bezerra em investigação eleitoral

 

No entanto, uma emenda de última hora foi acrescentada para liberar a reeleição também para o TCE. Hoje a presidência da Corte de Contas é escolhida,  por um acordo de cavalheiro - sempre observando indicação do conselheiro mais antigo - . Agora o TCE deverá modificar o seu regimento interno para incluir a reeleição. Com isso, o atual presidente, Guilherme Maluf, poderá ser reconduzido para mais dois anos.  

 

O deputado estadual Ulysses Moraes (PSL), que votou contra a PEC, criticou o projeto alegando que a emenda entrou de última hora, sem constar no sistema. "Usaram um projeto do Ministério Público de Contas, alegando dar autonomia, mas na verdade retira. E agora tentma aprovar uma reeleição para que pessoas se perpetuem no Poder. Enquanto o país inteiro debate o fim da reeleição, Mato Grosso vai na contramão e quer reeleição".  

 

O projeto ainda voltará para segunda votação no Plenário do Legislativo. O pedido de reeleição no TCE ocorre no mesmo mês em que o Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJ) aprovou a sua reeleição internamente. Porém, a possibilidade está sendo contestada no Conselho Nacional de Justiça (CNJ).  

 

Diferente do TCE, o TJ é regimentado pela Lei Orgânica da Magistratura (LOMAN), que só pode ser alterada pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Figueiredo - 30/09/2020

Será pq neh???? Só falta o atual presidente do TCE ser reeleito, e o atual da AL ser indicado ao TCE, dai o atual presidente da AL ser o próximo presidente do TCE!!! Nao sou parente de mãe Diná mto menos adepto a Chico Xavier!!!

1 comentários

1 de 1

Enquete

Com abertura do comércio, bares, igrejas e retomada de festas, você já retomou à rotina?

Parcial

Edição digital

Terça-feira, 27/10/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 61,50 0,82%

Algodão R$ 126,85 1,32%

Boi à vista R$ 247,18 2,04%

Soja Disponível R$ 163,50 1,24%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.