Publicidade

Cuiabá, Terça-feira 07/04/2020

Judiciário - A | + A

em MG 29.01.2020 | 08h23

Juiz concede perdão judicial a Luiz Vedoin na ‘Máfia das Ambulâncias’

Facebook Print google plus

O juiz substituto Leônder Magalhães da Silva, da 1ª Vara da Justiça Federal de Montes Claros (MG), concedeu perdão judicial ao empresário Luiz Antonio Trevisan Vedoin, acusado de integrar o esquema conhecido como “Máfia das Ambulâncias”. Conforme a decisão, o crime prescreveu e Vedoin colaborou com a Justiça.

 

A decisão foi publicada na segunda-feira (27). Conforme a ação, o magistrado entendeu que Vedoin, como réu primário, colaborou voluntariamente com o andamento da investigação e o processo criminal. Desta forma, foi concedido o perdão judicial.

 

Leia também - Juíza torna réu Silval e ex-secretários por lavagem de dinheiro em venda de gado

 

Ainda na ação, o juiz julgou parcialmente procedente a extinção da punição. “Declarar a extinção da punibilidade em razão da prescrição da pretensão punitiva, nos termos do art. 107, IV, do CP, em relação ao crime do art. 90 da Lei 8666/93”, diz trecho.

 

O Ministério Público Federal (MPF) em Montes Claros denunciou nove ex-prefeitos de oito municípios mineiros pela “Máfia das Sanguessugas”. Na decisão, o juiz condenou como réu o ex-prefeito Orivaldo Alves de Oliveira, por fraudes em licitações para aquisição de ambulâncias e equipamentos médico-hospitalares.

 

Máfia das ambulâncias

O esquema denominado Máfia das Ambulâncias foi descoberto, em 2006, por meio da Operação Sanguessugas. Os Vedoin, donos da empresa Planan, seriam os líderes do esquema e se aproximavam de parlamentares para que fossem liberadas emendas para a compra de ambulâncias em troca de propina. Os empresários e os próprios deputados assediavam prefeitos interessados na compra das ambulâncias para que direcionassem as licitações de forma para que a Planan e demais empresas envolvidas no esquema saíssem vencedora.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

A cloroquina está liberada para o tratamento dos pacientes do coronavírus no Brasil, mas a polêmica continua

Parcial

Edição digital

Terça-feira, 07/04/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 18,40 0,55%

Algodão R$ 94,51 -0,49%

Boi a Vista R$ 138,00 0,00%

Soja Disponível R$ 75,50 -0,66%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2019 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.