Publicidade

Cuiabá, Sábado 08/08/2020

Judiciário - A | + A

deu na gazeta 12.07.2020 | 07h17

Justiça de MT investiga desvio milionário no Detran

Facebook Print google plus

João Vieira

João Vieira

A Justiça Eleitoral de Mato Grosso determinou o reenvio da ação penal oriunda das operações Bereré e Bônus para o Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) com o objetivo de apurar os crimes de corrupção no Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso (Detran-MT) durante os governos Silval Barbosa e Pedro Taques.

 

Leia também -Projeto para pagar adicional a servidores tramita na AL

A decisão é do juiz eleitoral Bruno D’Oliveira Marques, que entendeu não existirem elementos para o oferecimento da denúncia no que tange a crimes eleitorais, e por isso determinou o declínio de competência dos autos ao TJMT, para prosseguimento quanto à ação penal formulada em face dos delitos comuns.


“Ante o exposto, homologo, monocraticamente a promoção de arquivamento formulada pelo Ministério Público Eleitoral, relativamente aos crimes eleitorais. Consequentemente, determino à restituição dos autos ao Egrégio Tribunal de Justiça de Mato Grosso”, diz trecho da decisão.

 

A ação é referente a uma suposta organização criminosa responsável por cobrar propina em troca da manutenção de contratos no Detran, que teriam causado prejuízos de mais de R$ 30 milhões ao Estado.


Entre os investigados estão o exchefe da Casa Civil Paulo Taques, primo do ex-governador Pedro Taques, e que chegou a ser preso em 2018 por conta das investigações. Ele é acusado de cobrar propina em troca da manutenção no Detran de
contrato de concessão e execução das atividades de registros de financiamentos de veículos com cláusula de alienação fiduciária, de arrendamento mercantil e de compra e venda com reserva de domínio ou de penhor.


Na ocasião, para obter êxito, a empresa supostamente favorecida se comprometeu a repassar parte dos valores recebidos com os contratos para pagamento de campanhas eleitorais. Estima-se que foram pagos cerca de R$ 30 milhões em propina.
Além dele, foram denunciados deputados estaduais com mandato e mais outras 57 pessoas, entre ex-parlamentares,  empresários e ex-secretários e ex-gestores do Estado.


Também foram alvos da Operação Bereré o empresário José Kobori, o irmão de Paulo Taques, advogado Pedro Jorge Zamar Taques e os empresários Roque Anildo Reinheimer e Claudemir Pereira dos Santos.


Na lista de denunciados constam nomes como o ex-governador Silval da Cunha Barbosa, o ex-deputado federal Pedro Henry, o ex-presidente do Detran, Teodoro Moreira Lopes e o exchefe de gabinete do Poder Executivo, Ex-governador está entre os denunciados em ação oriunda da Operação Bereré Sílvio Cézar Correia de Araújo.

 

Leia mais notícias de políticia na edição do jornal A Gazeta

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Everaldo - 13/07/2020

A pergunta que não quer calar, vai devolver todo o dinheiro roubado, ou somente 10% como aconteceu nas outras operações!! Este Blairo pode não ter roubado, mas colocou só ratos dentro do poder estadual Triste história!!

Arno - 12/07/2020

É PRECISO UMA LEI DE PRISÃO PERPÉTUA, OU PENA DE MOTRE!! OU DEVOLVE EM DOBRO??

2 comentários

1 de 1

Enquete

Após a reabertura dos shoppings, você voltou a frequentar como antes da pandemia?

Parcial

Edição digital

Sexta-feira, 07/08/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 21,30 -1,84%

Algodão R$ 90,27 -0,09%

Boi a Vista R$ 135,67 -0,24%

Soja Disponível R$ 67,90 -0,15%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.